Cuidados ao introduzir a água na dieta do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

O quanto de água oferecer? Em quais momentos devo oferecer a água? Veja respostas pra essas e outras dúvidas

O primeiro ponto sobre a introdução da água na dieta do bebê é que ela só deve ser oferecida a partir dos seis meses de vida. Antes disso é só o leite do materno. Porém, é importante oferecer água potável a partir da introdução da alimentação complementar porque os alimentos dados ao bebê apresentam maior quantidade de proteínas por grama e maior quantidade de sais, o que causa sobrecarga de solutos para os rins, que deve ser compensada pela maior oferta de água.

Quanto à esta questão dos sais, saiba que ao preparar a papa salgada, também conhecida como papa principal, não é orientado adicionar sal. O sódio presente nos próprios alimentos já é o suficiente para o bebê.

Cadastre-se

Saiba que a recomendação é oferecer 800 ml de água dos 7 aos 12 meses do bebê e 700 ml nos seis meses, mas que isto inclui a água presente no leite materno ou fórmula e alimentação complementar.

Outro cuidado importante é evitar oferecer a água durante as refeições. Isto porque a oferta de líquidos nos horários das refeições distendem o estômago, podendo causar uma saciedade precoce. O ideal é oferecer água à vontade nos intervalos das refeições para que a criança não sinta necessidade de ingerir líquidos na hora de comer.

A água deve ser oferecida no copinho e não na mamadeira. Isto porque a mamadeira favorece o desmame do bebê e é importante que a amamentação continue após os seis meses do bebê. Veja os benefícios da amamentação prolongada aqui.  

Por fim, não substitua a água pela água de coco. Isto porque esta bebida é nutricionalmente diferente da água, possuindo muito mais sódio e potássio.

Fonte consultada:

Manual de orientação do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários