Grávida, Kelly Key toma suplemento de iodo para ‘melhorar Q1’ bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Entenda por que a suplementação de iodo definitivamente não é indicada para a maioria das gestantes

A suplementação de alguns nutrientes, como a vitamina D, o ferro e o ácido fólico, durante a gestação é essencial para garantir o bom desenvolvimento do bebê. Porém, existem muitos outros nutrientes que não são necessários para as gestantes e cujo excesso pode até mesmo ser prejudicial para a mãe. É o caso da suplementação de iodo.

Recentemente, Kelly Key postou um vídeo no qual se consultou com a médica ortomolecular Jacqueline Renault e recebeu a orientação de tomar suplemento de iodo. “A Dra. Jacqueline Renault recomendou a suplementação de iodo, que é muito importante para o QI do bebê e também para que ele tenha um bom desenvolvimento”, disse Kelly Key em seu Instagram.

Cadastre-se

No caso específico da cantora, que inclusive recebeu orientação médica para o uso do nutriente, o suplemento de iodo pode de fato ser uma boa opção. Porém, é essencial deixar claro que isto NÃO vale para todas as grávidas.

Suplemento de iodo na gravidez

O iodo de fato é muito importante na gravidez, isto porque ele é essencial para a síntese de hormônios da tireoide e para o desenvolvimento neurológico fetal. A falta do iodo na gestação pode levar ao hipotireoidismo na mãe e no bebê e ainda causar atraso mental nos bebês.

O iodo também é essencial para a saúde de todas as pessoas, não apenas das gestantes. Por isso mesmo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda há décadas que o iodo seja adicionado no sal de cozinha, evitando a deficiência de iodo em TODA a população. E o Brasil cumpre essa orientação em todo o país desde 1956! Ou seja, a deficiência de iodo não é um problema no nosso país.

Assim, de acordo com a OMS, gestantes e lactantes que vivem em países adicionam iodo em TODO seu sal de cozinha, que é o caso do Brasil, não precisam de suplementação de iodo, pois sua alimentação já oferece as quantidades necessárias deste nutriente. A suplementação de iodo só é orientada pela OMS para gestantes e lactantes que vivem em países que não tem iodo adicionado em seu sal. Ou seja, as gestantes e lactantes que vivem no Brasil, no geral, não precisam de suplemento de iodo.

Tomar suplemento de iodo sem precisar, e sem orientação médica adequada, pode causar problemas de saúde. Uma pesquisa publicada na revista científica The American Journal of Clinical Nutrition afirma que o excesso de iodo causa problemas na tireoide em pessoas mais propensas a este tipo de complicação. E destaca que é essencial realizar mais estudos para entender quais os efeitos do excesso de iodo em gestantes e lactantes.

Por isso, é sempre bom ter em mente que assim como não tomar alguns suplementos na gestação é prejudicial, tomar suplementos desnecessários na gravidez também pode afetar a saúde da mãe e do bebê.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários