Comidas saudáveis que a mãe que amamenta deve evitar

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja a seguir quais são as comidas saudáveis que devem ser evitadas pela mãe que amamenta

Existem algumas comidas que apesar de serem boas para a maioria das pessoas, é melhor que as mães que amamentam evitem ingeri-las. A seguir, listamos quais são essas comidas e explicamos porque elas devem ser evitadas:

Adoçante sacarina

Cadastre-se

Adoçantes são famosos por serem aliados de quem quer emagrecer e por isso acabam sendo considerados muito saudáveis. Mas não é bem assim quando a mulher está amamentando. Quando a mulher amamenta a maioria dos adoçantes é liberada sem maiores problemas. Contudo, o adoçante sacarina não é indicado para quem amamenta.

Isto porque pesquisas, como uma publicada na revista científica Pediatrics, observaram que o adoçante sacarina pode passar para o leite materno. Os pesquisadores ainda não sabem se a sacarina pode prejudicar o bebê de alguma forma, então, por uma questão de precaução é orientado evitar o adoçante sacarina.

Alguns tipos de peixes

Existem peixes que são muito saudáveis para as mães que amamentam, como o salmão, o atum enlatado e a merluza. Contudo, existem outros peixes que devem ser evitados por quem amamenta por terem alta concentração de mercúrio.

O mercúrio destes peixes pode passar para o leite materno. Quando o bebê ingere grandes quantidades de mercúrio, ele pode desenvolver certo atraso mental e demorar mais para falar, andar, entre outros marcos do desenvolvimento. Estes bebês também podem apresentar maior dificuldade para manter a atenção e problemas na memória. Os peixes que contam com grande concentração de mercúrio e por isso devem ser evitados são: o peixe-espada, a cavala, o tubarão e o lofolátilo.

Café e outras fontes de cafeína

Cada vez mais estudos têm comprovado inúmeros benefícios do café e de chás ricos em cafeína, como o chá verde e mate, para a saúde. Contudo, é importante que as mulheres que amamentam não abusem do café e outras bebidas com cafeína.

A princípio quantidades moderadas de café não transmitem cafeína ao pequeno. Porém, quando ingeridos em excesso, a cafeína pode passar para o leite materno e afetar o sono do bebê, deixando-o mais alerta.

A orientação do Instituto Nacional de Saúde do Reino Unido é não ultrapassar o consumo de 300 mg de cafeína por dia. Para se ter uma ideia das quantidades, confira o quanto de cafeína possuem as fontes mais comuns desta substância:

  • Uma xícara de 50 ml de café tem 100 mg de cafeína;
  • Uma xícara de chá tem em média 75 mg de cafeína;
  • Uma lata de Coca-cola tem em média 40 mg de cafeína;
  • 50 gramas de chocolate têm em média 50 mg de cafeína.

Evite bebidas energéticas que podem conter uma quantidade muito alta de cafeína.

Ervas

Algumas ervas não apresentam testes mostrando sua segurança durante esse período da amamentação como borage, calêndula, cardo-santo, equinácea, esse devendo ser evitado por tempo superior a 8 semanas de uso, Ginko biloba, Ginseng, pode causar irritabilidade no lactente, óleo de melaleuca e óleo de prímula da noite.

Outras substâncias contraindicadas são o Confrei (Symphytum officinale), Kava-kava, Kombucha. “Alguns conhecidos têm a recomendação de uso criterioso durante a amamentação por apresentarem alguns riscos conhecidos, como a Camomila germânica (Matricaria Chamomilla –  risco de hipersensibilização), Cohosh preto, Cimicifuga racemosa – risco teórico de redução da produção láctea, o funcho, risco teórico de redução da produção láctea, Sálvia (Salvia officinalis) e a Valeriane, Valeriane officinalis que pode causar sonolência no lactente”, conta o pediatra Moises Chencinski.

Alimentos saudáveis que devem ser evitados em casos de alergia

Se seu bebê apresentar algum tipo de reação alérgica é essencial conversar com o pediatra sobre o assunto. Este profissional provavelmente pedirá para você cortar alguns alimentos da sua dieta a fim de saber qual deles está causando a reação alérgica.

Os alimentos que mais costumam causar alergias nos bebês são: leite de vaca e seus derivados, soja, ovo, amendoim e milho.

Alimentos saudáveis que você deve evitar em casos de cólicas/gases no bebê

Caso seu bebê esteja sofrendo com muitas cólicas ou gases, converse com o pediatra do pequeno sobre a possibilidade de tirar alguns alimentos da sua dieta por uns dias para ver se a condição melhora.

Alguns dos alimentos saudáveis ingeridos pela mãe que podem favorecer os gases ou cólicas no bebê são: cebola e cenoura em excesso, alimentos picantes, vegetais da família das couves (couves, brócolis, couves-de-bruxelas, entre outros) e leguminosas (feijão, grão, fava, ervilha, entre outros).

É importante deixar claro que os alimentos mencionados acima só devem ser retirados da dieta se o bebê estiver com muitas cólicas e o pediatra orientar que eles deixem se der consumidos.

Confira aqui uma ótima ideia de cardápios para as mães que amamentam.

Fontes consultadas:

Academia Americana de Pediatria

Clínica Mayo

Veja mais

amamentacao-bebe-fofo1
leite-materno-curou1
formula-amamentar-arrotar

Deixe uma resposta

Comentários