Dividir a cama com o bebê melhora amamentação

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Entenda esta pesquisa e desvende suas dúvidas sobre a cama compartilhada e seus possíveis riscos

Uma nova pesquisa realizada pela Universidade de Durham na Inglaterra descobriu que mães que dividem a cama com seus bebês com maior frequência amamentam por mais tempo.

A pesquisa contou com a participação de 678 mães que amamentavam. “Já havíamos descoberto que mães que dividem a cama com os filhos têm o dobro de chances de amamentar até os seis meses de vida do que aquelas mães que não dividem a cama com o filho”, conta a pesquisadora Helen Ball.

Cadastre-se

Diante desta pesquisa, é importante desmistificar duas crenças. A primeira é de que dividir a cama com o bebê aumenta o risco de morte súbita. Na realidade, o que já se sabe é que o risco de morte súbita por causa da cama compartilhada só aumenta quando um dos pais é fumante ou quando há abuso de bebidas alcóolicas e outras drogas por um deles. Outro ponto que é válido observar é se o ambiente da cama compartilhada não causa um calor excessivo para o bebê. Saiba mais sobre cama compartilhada aqui.

Outro ponto que devemos desmistificar é o de que amamentar o bebê deitado causa dor de ouvido no pequeno. “O tabu provém da recomendação médica de não oferecer mamadeira com o bebê deitado ou no berço para evitar infecções de ouvido, mas no caso do aleitamento materno, a mãe amamentar deitada é seguro e não causa mais infecções, pois a cavidade oral do bebê se adapta e não permite a passagem de leite para o interior do ouvido como no caso da mamadeira”, explica a médica de família e comunidade Denize Ornellas, membro da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC).

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários