Produção de leite materno: mitos e verdades

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Fatores emocionais podem elevar a quantidade de leite materno? E a canjica, aumenta o leite materno? Veja as respostas pra essas e outras dúvidas sobre o assunto

Existe uma série de dicas sobre como aumentar a quantidade de leite materno. Mas quais delas são verdadeiras e quais são mitos? A seguir, esclarecemos suas principais dúvidas sobre os métodos para aumentar a produção de leite materno:

A mulher que amamenta precisa beber muita água para ter leite?

Cadastre-se

Mais ou menos. Ingerir água é muito importante para a mulher que amamenta, mas ela não precisa se entupir de litros e mais litros. “É importante que a mãe tome a quantidade de água suficiente para matar a sua sede”, explica a pediatra Luciana Herrero, consultora internacional de amamentação pelo IBLCE/EUA (International Board of Lactation Consultant Examiners).

Cerveja preta é boa para aumentar o leite materno?

Mito! Por conter álcool, a cerveja preta até pode ajudar a mãe a relaxar o que contribuiria para a maior produção de leite materno. Porém, a cerveja preta pode causar problemas para o bebê. “É um perigo porque o bebê toma cerveja junto com a mãe, o álcool passa para o leite materno e o bebê pode ficar com doenças sérias por consequência da cerveja”, alerta Luciana Herrero.

Comer canjica aumenta o leite materno?

Mito! Nenhum alimento, nem mesmo a canjica, tem a capacidade de aumentar a produção de leite materno.

O emocional da mãe afeta a produção de leite materno?

Verdade. A produção de leite materno depende de dois hormônios, a prolactina e a ocitocina. Sendo que este último é muito influenciado por fatores emocionais. “E eles chegam a ser físicos porque se a mãe não tem o apoio emocional da família ou tem baixa autoestima ela não produz a ocitocina e, portanto, a produção de leite materno é prejudicada”, explica Luciana Herrero. Então, é essencial que a mãe evite situações de grande estresse e peçam ajuda e apoio de seus familiares, especialmente do pai do bebê. Veja como o pai ou outro familiar pode ajudar na amamentação aqui.

Se a mãe fizer uma dieta restritiva vai prejudicar a amamentação de alguma forma?

Verdade. A qualidade do leite não será prejudicada diante de uma dieta restritiva, porém, a saúde da mãe será afetada. “A evolução da espécie sempre prioriza o ser mais indefeso, no caso o bebê. Se a mãe não come direito ainda vai produzir um leite forte, mas a gordura, o cálcio e outros nutrientes serão tirados da mãe e não dos alimentos, fazendo com que ela fique enfraquecida”, alerta Luciana Herrero.

Quanto mais o bebê mamar, mais leite a mãe terá?

Verdade. Quanto mais o bebê mamar, maior será a produção de leite materno. Por isso, se quiser aumentar a quantidade de leite materno, amamentar com maior frequência é uma boa ideia.

As dificuldades do bebê em mamar podem afetar a produção de leite materno?

Verdade. “Se o bebê não mama adequadamente, a mama não produz leite o suficiente. O bebê pode apresentar alguns problemas para sugar, se este for seu caso procure um especialista em amamentação”, diz Luciana Herrero. Clique aqui para checar se o bebê está mamando adequadamente.

Saiba mais sobre como aumentar a produção de leite materno aqui. 

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários