Bebê sobrevive graças ao amor da irmã gêmea

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Quando Lily estava prestes a morrer, seus pais a colocaram ao lado de sua gêmea Summer e tudo mudou

Faltavam ainda três meses para a data prevista do parto das gêmeas de Michelle Roberts-Cobbing quando ela foi a uma consulta médica e levou um susto ao receber uma notícia de que o parto teria que ocorrer naquele dia.

Os médicos monitoravam as gêmeas frequentemente e perceberam que uma das gêmeas, Lily, não estava bem e corria risco de vida se a gravidez continuasse.  Michelle foi submetida a uma cesárea de emergência. “Apesar de Summer estar bem, ela precisou nascer também, pois se algo ocorresse com Lily, ela corria o risco de morrer também. Eu chorei. Estava com medo, mas enfrentei tudo isso por amor a minhas filhas”, contou Michelle.

Cadastre-se

As gêmeas nasceram em junho de 2010 na Austrália. Summer nasceu pesando 840 gramas e apesar do baixo peso, não apresentava grandes problemas de saúde. Já Lily nasceu pesando apenas 390 gramas. “Ela era muito pequena. Suas orelhas eram como pequenos damascos secos. A pele da barriguinha era tão fina que era possível ver seus órgãos e seus olhos ficaram fechados por mais algumas semanas”, lembra-se Michelle.

Após o parto, ambas as meninas foram colocadas na UTI. Porém, após quatro semanas o quadro de Lily se agravou muito e os médicos disseram para que Michelle e seu marido se preparassem para o pior.

Foi quando os pais decidiram colocar Summer na mesma incubadora que a irmã Lily, na esperança que a lembrança do tempo em que estavam juntas no útero pudesse ajudar. “Logo Lily se aconchegou em Summer e Summer se aconchegou em Lily”, conta Michelle. A partir de então o quadro de Lily começou a melhorar!

Summer ficou três meses no hospital e Lily teve uma longa estadia de oito meses. Mas hoje ambas são meninas saudáveis e alegres que adoram brincar juntas. Uma prova de que o amor é capaz de grandes realizações! Olha que graça as duas atualmente:

lily-summer

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários