Cólicas no bebê: sinais de que há uma doença por trás

Por: Bruna Romanini

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Foto: Reprodução

Alguma doença pode estar causando as cólicas no bebê, saiba como reconhecer

É normal que os bebês tenham cólicas e gases. “As cólicas são atribuídas à associação de alguns fatores, entre eles a imaturidade dos sistemas gastrintestinal e nervoso central, que, entre outras funções, controla as contrações do intestino. Como o processo de formação e funcionamento desses mecanismos ainda não está completo, ocorrem movimentos intestinais descoordenados que acabam provocando as dores”, explica o pediatra e neonatologista Jorge Huberman.

As cólicas nos bebês costumam diminuir depois de três meses. “Passado este período, os sistemas gastrintestinal e nervoso central adquirem maturidade e as cólicas deixam de fazer parte da rotina da família”, conta Huberman.


Cadastre-se

Apesar de serem normais na grande maioria dos casos, as cólicas nos bebês também podem indicar que ele está sofrendo com algumas doenças. É o caso do refluxo e também de alergias alimentares, como a intolerância a lactose.

Quando uma outra condição como as mencionadas acima está causando as cólicas no bebê, o pequeno pode dar alguns sinais. São eles:

  • Bebês que têm cólicas, ainda continuam com apetite e também se desenvolvem normalmente. Por isso, entre em contato com seu pediatra se o bebê não quiser comer ou não estiver crescendo ou ganhando peso;
  • É normal os bebês com cólicas babarem um pouco e até voltarem um pouquinho do leite de vez em quando. Porém, se seu bebê está vomitando com frequência e perdendo peso é essencial entrar em contato com o pediatra;
  • O cocô do bebê com cólicas deve ter um aspecto normal. Caso seu bebê apresente diarreia ou sangue nas fezes, é essencial entrar em contato com o médico;
  • Caso o bebê apresente os problemas que vamos mencionar a seguir também é necessário buscar ajuda médica, são eles: moleira funda, parece estar fraco e fica molinho, apresenta dificuldades para respirar, tem febre maior do que 38 graus e chora de forma muito forte e continuamente.

Veja os sinais de que o bebê está com cólicas aqui.

Fontes consultadas:

KidsHealth

Serviço Nacional de Saúde do Governo do Reino Unido

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários