Mariana Ferrão desabafa sobre crise de 9 meses de seu bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

Veja o que a apresentadora do programa Bem-Estar falou sobre o assunto e saiba tudo sobre a crise dos 9 meses

Assim como a maioria das mães, a jornalista e apresentadora do programa Bem-Estar Mariana Ferrão está sofrendo com a crise dos nove meses de seu segundo filho, o pequeno João. A seguir, veja o que ela falou sobre o assunto em suas redes sociais e depois esclareça suas dúvidas sobre a crise dos nove meses que afeta boa parte dos bebês:

“Queria compartilhar uma coisa que está acontecendo lá em casa. O João vai completar nove e acho que ele está vivendo aquela fase da angustia da separação. Estou um pouco aflita porque essa semana ainda vou viajar para Florianópolis para fazer o Bem-Estar global de lá e justo nessa fase, mas faz parte do jogo, né? Ele estava dormindo tranquilamente por volta das 7 horas da noite, se não dormia no peito era logo quando eu colocava no berço e agora ele não quer dormir e começa a chorar muito na hora que eu saio do quarto. Ontem fiquei com ele um tempão até se acalmar. Alguém tem uma dica para essa fase?”, disse a apresentadora Mariana Ferrão.

Cadastre-se

Entenda a crise dos 9 meses

Por volta dos 9 meses é completamente normal que o bebê passe pela crise do terceiro trimestre. “Digamos que é uma fase! Nela a criança passa a ter medo de ficar sem os pais e pode reagir com choro ou birras no momento que ficará sozinha. Ela não tem noção de tempo, então, minutos sem os pais parecem eternidade para ela e um sentimento de abandono, mesmo que eles retornem rápido”, explica a médica de família Ana Paula Lemes Martins Marcolino, membro da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC).

Isso acontece porque o bebê passa a ter ideia de existir e não existir. “Antes, se você apresentasse um objeto a ele e em seguida escondesse, o bebê não ‘sentiria falta’ desse objeto, não iria procurar por ele. Mas no terceiro trimestre de vida, ela passa a ver que as coisas e as pessoas se vão. É o princípio da saudade”, conta Marcolino.

Sinais da crise do terceiro trimestre

Os sinais da crise do terceiro trimestre são o apego intenso aos pais e o choro ao perceber que eles vão sair. “Os bebês conseguem perceber até a rotina do ‘arrumar para sair’ e podem já começar a se angustiar. O início desses sintomas pode ser ao oitavo mês, mas geralmente inicia aos nove meses”, explica Marcolino.

Como lidar com a crise do terceiro trimestre

Apesar de pequenas, as crianças entendem as explicações dos adultos. “Assim, a frase ‘a mamãe e o papai vão voltar’ é de extrema importância. Mostrar-se inseguro durante as despedidas ou sair sem avisar, método que alguns pais utilizam, gera mais ansiedade na criança, pois ela tem a impressão de que ‘bem, se meus pais estão com dificuldade de ir é porque não vão mais voltar’” observa Marcolino.

Quanto tempo dura a crise

Essa fase da ansiedade da separação é bem variável. “Isto porque cada família a encara de uma forma. Quanto maior for a naturalidade dos adultos com as despedidas, mais saudável será a passagem dessa e de outras fases do bebê”, diz Marcolino.

É muito importante que os pais lidem bem com essa crise do terceiro trimestre. “Quando é muito difícil para a família passar esse período, o resultado pode ser criança que persistem com sintomas de ansiedade de separação por anos”, alerta Marcolino.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários