Problemas de saúde que você descobre olhando a cabeça do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

A cabeça do bebê pode dizer muito sobre a saúde dele, veja a seguir os problemas que você pode descobrir observando-a

A cabeça do seu bebê pode dizer muito sobre a saúde dele. Por isso, é essencial que os pais sempre fiquem atentos e observem bem as cabecinhas de seus bebês. Veja a seguir quais os problemas de saúde que os pais podem descobrir olhando a cabecinha do bebê:

Plagiocefalia, Braquicefalia e Escafocefalia

Cadastre-se

cabeca-bebe-formato1

Você já parou para observar o formato da cabeça do seu bebê? Saiba que observar isto é muito importante e pode ajudar a identificar alguns problemas de saúde. Isto porque o crânio dos bebês ainda não é totalmente fechado e possui espaços sem ossos, chamados de moleira. É importante que existam esses espaços por dois motivos: para que os bebês possam nascer por meio do parto normal e também para que o cérebro tenha espaço para crescer adequadamente no primeiro ano de vida, fase em que seu tamanho aumenta mais.

Porém, como a cabecinha do bebê ainda é, digamos, maleável, pode ocorrer de o formato da cabeça do bebê ficar um pouco irregular. Os formatos irregulares que a cabecinha do bebê pode ter são:

Plagiocefalia: As laterais da cabeça estão irregulares e em casos mais graves podem ocorrer assimetrias nas bochechas, orelhas e mandíbulas.

Braquicefalia: Neste caso a cabeça possui um comprimento maior do que o esperado, ficando até um pouco pontuda na região posterior no alto e mais achatada na região posterior embaixo.

Escafocefalia: Estes bebês possuem um formato de cabeça mais longo e desproporcionalmente estreito.

Caso você suspeite que seu bebê tem o formato da cabeça irregular é importante entrar em contato com o pediatra. Saiba mais sobre o formato irregular na cabeça do bebê aqui. E saiba tudo sobre plagiocefalia e braquicefalia aqui.

Moleira alta

bebe-moleira-alta

Às vezes as moleiras do bebê podem ficar mais altas, tensas ou abauladas e isto indica um problema de saúde.  “Pode significar uma lesão ocupando espaço no cérebro e causando o que se chama de hipertensão intracraniana, condição grave e com uma série de riscos. Ainda pode significar edema cerebral com hipertensão intracraniana”, alerta a pediatra Rita de Cassia Silveira, presidente do comitê de neonatologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul. Diante de uma moleira alta é importante entrar em contato com o pediatra. Saiba mais sobre as moleiras do bebê aqui.

Moleira baixa

moleira-funda-bebe

Em outros casos, a moleira pode ficar funda. “Isto ocorre se os ossos estão interpostos, ou houve um parto difícil, pode haver cavalgamento entre as suturas da taba óssea e as moleiras ficam menores, ou até mais fundas, sem significar doença, mas também pode ser sinal de desidratação”, observa Rita de Cassia.

Diante de uma moleira funda ou baixa é importante entrar em contato com o pediatra. “Se a causa for desidratação, deve-se aumentar a oferta hídrica e tratar a causa e base”, conta Rita de Cassia. Saiba mais sobre moleira funda aqui.

Suor na cabecinha

bebe-sua-cabeca1

Seu bebê sua na cabecinha em um dia um pouco mais quente? Então, saiba que isto é um sinal de saúde. Se seu bebê não sua na cabecinha é importante conversar com o pediatra. Bebês com alguns problemas em seus cérebros não suam! Estes bebês não possuem neurônios sensíveis ao calor em seu hipotálamo e então não suam. Além disso, bebês que foram expostos à cocaína durante a gestação costumam suar no corpo inteiro e não só na cabecinha, isto ocorre porque seu sistema nervoso era constantemente estimulado pela droga. Saiba mais sobre o assunto aqui.

Torcicolo em bebês

torcicolo-bebes

Este problema não é na cabecinha, mas sim no pescoço, mas pode ser identificado pela maneira como o bebê vira a cabecinha. Cerca de um em cada 250 bebês podem vir a desenvolver torcicolo. Alguns sinais de que o bebê tem torcicolo são: inclina a cabecinha mais para uma direção, prefere olhar para você por cima do ombro ao invés de se virar para te acompanhar, tem dificuldades para amamentar de um lado ou prefere apenas um seio e tem bastante dificuldades para virar a cabecinha. Se você suspeita que seu bebê tem torcicolo é importante entrar em contato com o pediatra, este profissional irá ensinar alguns cuidados que ajudam a tratar o problema.

Fonte consultada:

KidsHealth

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários