As melhores brincadeiras para os pais fazerem junto com o bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja também quais são os benefícios dessas brincadeiras e os cuidados ao realizá-las

As brincadeiras são essenciais desde os primeiros meses de vida do seu bebê. Melhor ainda se o papai e/ou a mamãe também puderem participar da farra. “Afinal, o brincar é sempre uma maneira de fortalecer o vínculo com o adulto. Além disso, é por meio do brincar que a criança descobre o mundo e experimenta novos movimentos, novos papeis, novas relações com o seu entorno. O brincar é a ferramenta pela qual a criança se desenvolve emocional e fisicamente e aprende”, destaca Luciane Motta, diretora da Casa do Brincar.

A seguir, listamos as melhores brincadeiras que os pais podem realizar com seus bebês. Confira e boa diversão!

Cadastre-se

“Cadê o bebê? Achou!” ou  “Peekaboo”

Uma boa opção de brincadeira para os pais fazerem com o bebê é a famosa “cadê o bebê? Achou”, também conhecida como “Peekaboo”. Nesta brincadeira os pais ficam na frente do bebê, cobrem o rosto com as mãos ou com tecidos e depois o descobrem. O bebê adora!

Esta brincadeira além de muito divertida ainda proporciona uma série de aprendizados para o seu bebê. “A criança pensa que quando algo sai da visão dela, este objeto ou pessoa desaparece. Tanto que quando pedimos para a criança se esconder, ela cobre os olhos e acredita que é o suficiente para não ser encontrada. Deste modo, a brincadeiras de “Cadê? Achou!”, seja com tecidos ou escondendo atrás de objetos ou paredes, mostra para a criança que nada desaparece de verdade, que o que sai de sua visão logo pode voltar.  Para a criança, além de uma descoberta interessante e divertida, é uma maneira de aumentar sua confiança no adulto que brinca. A surpresa do reaparecer também é uma recompensa divertida e lúdica”, explica Luciane Motta, diretora da Casa do Brincar.

“Serra, serra, serrador”

Na brincadeira “Serra, serra, serrador”, a mãe ou o pai está sentado e segura o bebê no colo de frente para ele e então realiza movimentos para frente e para trás. “Além de divertido, o movimento dessa brincadeira ajuda a crianças a treinar equilíbrio e a conhecer mais o próprio corpo. Ao enfrentar o desafio do movimento proposto pelo adulto, a criança experimenta reações que a ajudam a conhecer mais de si mesma. A interação que acontece com o adulto é muito rica e reforça o vínculo e a confiança da criança”, conta Luciane Motta.

Porém, é preciso ter alguns cuidados especiais na hora de realizar esta brincadeira com seu bebê. “É necessário segurar a criança de uma maneira cuidadosa, pegando as mãos e os pulsos juntos ou segurando a criança pelo troco. Movimentos mais bruscos podem deslocar membros dos bebês, que são muito mais sensíveis que dos adultos”, afirma Luciane Motta.

“Vou te pegar”

Se aproximar do bebê, fingir que vai pegá-lo e então enchê-lo de abraços, beijos, cócegas, entre outros é uma ótima opção de brincadeira. “É um jogo muito lúdico, é diversão garantida”, diz Luciane Motta.

Penas e pincéis

Uma outra ótima ideia de brincadeira envolve passar pincéis de diferentes texturas, penas ou tecidos macios na pele do seu bebê. “Os bebês têm o tato muito aflorado. Um relaxamento passando pincéis com diferentes texturas na pele do bebê, peninhas, ou tecidos macios pode virar uma brincadeira bem divertida”, orienta Luciane Motta. Neste sentido, massagens como a shantala também são boas ideias para fazer no seu bebê.

Tipos de brincadeiras

Existem duas categorias de brincadeiras muito comuns na cultura popular. “São os brincos e os acalantos. Pouco conhecidos dos pais pelo seu nome, os brincos são as formas de brincar musicais, ritmadas, geralmente com toque/tato envolvido. Já os acalantos são entoados pelos adultos para adormecer ou tranquilizar. Ambos são muito comuns para se brincar com bebês e crianças pequenas”, afirma Luciane Motta.

“Serra, serra, serrador, serra o papo do vovô”, e suas muitas variações encontradas pelo país, é cantarolado enquanto se imita o movimento do serrador. “Palminhas de guiné, pra quando papai vier…”, “Janela, janelinha, porta, campainha. Dim dom!”, “Dedo mindinho, seu vizinho, maior de todos…”, “Upa, upa, cavalinho…” são exemplos de brincos que frequentemente os adultos propõem junto aos bebês. “Os acalantos são usados para fazer as crianças dormir. São acalantos ‘Boi da cara preta’, ‘Nana neném’”, diz Luciane Motta.

Confira aqui as melhores brincadeiras para bebês de um mês a um ano.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários