Bebês que olham menos para adultos entre os 2 e 6 meses podem ter autismo

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

É o que aponta uma pesquisa feita com 110 bebês e publicada na revista científica Nature

Uma pesquisa publicada na revista científica Nature descobriu que bebês que depois foram diagnosticados com autismo apresentaram entre os dois e seis meses de vida uma característica em comum. Todos eles olhavam menos para as pessoas do que os outros bebês que não foram diagnosticados com autismo depois.

Curiosamente, nos primeiros dois meses de vida, estes bebês não olhavam menos para as pessoas. Para os especialistas, isto pode sugerir a existência de um período em que é possível controlar e até mesmo pausar a evolução do autismo.

Cadastre-se

Os pesquisadores observaram também que a partir dos dois meses, os bebês que foram diagnosticados com autismo no futuro passaram a olhar cada vez menos para as outras pessoas.

Enquanto os bebês que não desenvolveram autismo no futuro, passaram a olhar cada vez mais para os outros adultos até os nove meses de vida. Depois, isso foi diminuindo mas ainda continuou intenso em toda a primeira infância.

Os pesquisadores ainda notaram que os bebês que a partir dos dois meses de vida passaram a olhar menos para os outros de forma muito abrupta, ao invés de ocorrer ao poucos, foram os que apresentaram os casos mais graves de autismo.

A pesquisa contou com a participação de 110 bebês. “Estes são os primeiros sinais de autismo já identificados. Nosso objetivo é transformar isso em uma ferramenta para identificar o autismo o quanto antes”, explica o pesquisador e autor do estudo Dr. Lonnie Zwaigenbaum.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários