Brinquedos para bebê: veja os mais indicados

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Saiba quais os melhores brinquedos para bebê até um ano e quais evitar

Os brinquedos para bebê podem começar a ser usados por volta dos três meses do pequeno. “Nesta fase o bebê começa a brincar mais intensamente com o movimento das próprias mãos, alguns brinquedos já podem ser manuseados. Nessa fase, a criança pode, por exemplo, ser posicionada de bruços em ambiente confortável e, dentro do seu campo de visão, podem ser colocados brinquedos de modo que o bebê seja desafiado a alcançá-los, movimentando seus braços e tronco. Esse tipo de brincadeira além de permitir que o bebê inicie a exploração e descoberta de objetos até então desconhecidos, permite também a realização de movimentos corporais que futuramente auxiliarão no seu desenvolvimento físico e motor”, orienta a pedagoga Camila Serra, coordenadora da Casa do Brincar.

Quais brinquedos escolher

Cadastre-se

Nos primeiros meses é importante que os brinquedos possibilitem de alguma forma a exploração sensorial. “Assim, nesta fase é bem-vindo tudo aquilo que é capaz de despertar na criança sensações que contribuam para o desenvolvimento. Possíveis texturas, sons, temperaturas, cores, tudo isso deve ser levado em consideração ao selecionar o objeto que será apresentado”, conta Camila Serra.

Os brinquedos não precisam, e nem devem, ser demasiadamente sofisticados. “Muitas vezes, objetos de uso do nosso cotidiano desempenham com sucesso a função de um brinquedo. Um utensílio de cozinha que não ofereça risco, por exemplo”, diz Camila Serra.

Com o passar dos meses, até o primeiro ano, a preocupação com a necessidade sensorial do bebê permanece e em paralelo a isso novos desafios são acrescentados, é interessante propor novos desafios físicos e cognitivos. “Considerando que o amadurecimento faz com que a criança torne-se capaz de compreender melhor o uso de alguns objetos, ampliar a capacidade de exploração e variação e solucionar pequenos desafios, aos poucos, podem ser acrescentados, por exemplo, jogos de encaixe e montagem”, afirma Camila Serra.

É importante ressaltar também que variar os objetos é importante.  “Se hoje a criança brinca com um chocalho ou um animal de brinquedo, amanhã ela pode explorar uma esponja, uma lata vazia, etc. Quando de amplia o repertório da criança se amplia também a possibilidade de realizar boas descobertas”, observa Camila Serra.

Ao adquirir um brinquedo, lembre-se de observar se a idade para a qual ele é indicado corresponde com a do bebê.

Quais brinquedos evitar

Evite brinquedos para bebê que tenham uma função fixa, como os eletrônicos. “Ao explorar um brinquedo eletrônico a criança, ao invés de ser desafiada a explorar e descobrir significados para o objeto, é simplesmente colocada como expectadora de um brinquedo que desempenha sozinho todas as funções. Enquanto uma lata vazia, por exemplo, pode emitir som como um tambor, pode rolar, pode fazer esconder e surgir objetos e mais uma série de possibilidades.  Um brinquedo eletrônico funciona simples e somente através do comando de um botão. A criança aperta e assiste a brincadeira acontecer”, constata Camila Serra.

Saiba como brincar com o bebê até um ano de idade nesta outra reportagem do portal  BebêMamãe.com .

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários