Como o bebê expressa suas necessidades

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja as maneiras como o pequeno age em necessidades urgente, quando nem sabe bem o que quer e em momentos de tranquilidade

Conforme seu bebê cresce, a maneira como o pequeno age em cada situação e expressa suas necessidades varia e passa a ir muito além do choro. No dia-a-dia você vai notar que o bebê tem três momentos, cada um deles mostrando um diferente lado da personalidade do pequeno:

Necessidades urgentes

Cadastre-se

Quando o bebê está com muita fome ou com dor, por exemplo, ele vai deixar você saber disso de uma maneira própria e especial. Ele pode fazer isso gritando, chorando ou movendo-se de forma desesperada. Com o tempo você vai aprender a reconhecer cada um desses sinais tão rapidamente que o fará antes mesmo do próprio bebê saber o que quer.

Dias mais difíceis

Haverá momentos em que apesar de ter todas as suas necessidades óbvias realizadas, o bebê ainda fica nervoso. Seu bebê vai deixar que você perceba isso por meio de gemidos, movimentos agitados ou movimentos súbitos seguidos de momentos calmos.

Nestes momentos nem mesmo o bebê pode saber o que quer. Brincar, conversar, cantar, caminhar e outras atividades podem ajudar nestes momentos. Em outras ocasiões, deixar o bebê ficar no cantinho dele, sem grandes interferências também funciona.

Apesar destes momentos não serem fáceis, eles farão com que você aprenda muito sobre seu bebê e sobre você mesma como mãe. Você vai descobrir como seu bebê gosta de ser balançado, quais vozes e rostos engraçados o pequeno mais gosta e o que ele mais gosta de olhar.  Já o bebê irá aprender o que terá que fazer para que os pais o atendam, o quanto os pais vão tentar agradá-lo e quais os limites de tolerância dos pais.

Bebê tranquilo

Quando seu bebê está dormindo tranquilamente ou quando está entretido com algo isto também pode dizer muito sobre o comportamento do pequeno. Vale a pena observá-lo de longe nestes momentos. Note como o pequeno está desenvolvendo habilidades importantes como brincar consigo mesmo, alcançar objetos e manipular suas mãos. Você também poderá observar como é a capacidade do bebê de se acalmar sozinho. Essas atividades são especialmente difíceis para bebês com cólicas ou difíceis de consolar.

Saiba mais sobre a personalidade do bebê aqui.

Fonte consultada:

Academia Americana de Pediatria

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários