Engatinhar: maneiras do bebê fazer e sinais de problemas

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja quando é esperado que o bebê engatinhe, como ele engatinha e a que ficar atenta

Os bebês costumam começar a engatinhar entre os 7 e 11 meses de vida. Trata-se de um marco no desenvolvimento do bebê. “É um desafio aprender a dominar o seu corpo e ocorre com o amadurecimento do sistema nervoso construindo e estimulando novas ligações e conexões neurológicas e a repetição dos movimentos permite ao cérebro controlar processos cognitivos, conhecer o seu ambiente e desenvolver a sua inteligência como a concentração, a compreensão e a memória”, diz o pediatra José Gabel, membro da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

O engatinhar ainda proporciona outros benefícios para o bebê. “Ajuda  a desenvolver e fortalecer grupos musculares, dos braços, antebraços e  das mãos, musculatura da cintura escapular, da cintura pélvica e quadril, e de todo eixo da coluna, fortalece os ligamentos e articulações que ajudam  no aprimoramento de habilidades motoras finas, além de estimular a coordenação visual importante no aprendizado , leitura e escrita. No chão, a criança aumenta o seu campo de visão, a percepção espacial e de profundidade, amplia a noção de distância e além de ajudar no equilíbrio para andar”, constata José Gabel.

Cadastre-se

Maneiras de engatinhar

Não existe uma maneira certa de engatinhar. Porém, a maioria dos bebês começa a engatinhar de forma transversal e com quatro pontos de apoio (mãos e joelhos), isso é quando usa o braço oposto e uma perna para se movimentar para frente, ao invés de se mover com o mesmo lado do corpo. “Mas há os que fazem com três pontos, alguns bebês engatinham de marcha a ré, pulam apoiando o bumbum e com uma perna para a frente e se arrastam pela casa”, afirma José Gabel.

Sinais de problemas no engatinhar

Seu bebê pode dar alguns sinais de que há problemas em se locomover. “Bebês que apresentem problemas para se manter em pé após completarem até 15 a 18 meses de idade, e não demonstrem movimentos ou  nenhuma intenção e  interesse em se locomover como rolar, se  arrastar, engatinhar, ou não apresentar movimentos com os braços e pernas em movimentos  de sincronização podem ser sinais indicativos de que alguma coisa está errada e essas observações devem ser relatadas ao pediatra”, conta José Gabel.

Bebê podem não engatinhar

Alguns bebês podem não engatinhar e passar a andar diretamente. “Há bebês que não chegam a engatinhar, rolam e rastejam com a barriga no chão, arrastam-se sentadas e alguns vão direto para ficar de pé com apoio e andar”, diz José Gabel.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários