Picos de crescimento no bebê: saiba tudo sobre

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Durante o primeiro ano de vida o bebê pode ter cinco picos de crescimento, entenda o que é isso e seus sintomas

Os picos de crescimento do bebê, também conhecidos como surtos de crescimento, são súbitas explosões de crescimento que ocorrem no seu filho e vem acompanhados de um breve período de aumento da alimentação. “Surtos de crescimento geralmente não duram mais do que 2 a 3 dias, acompanhado de muita fome, insaciável. A mãe costuma sentir como se não desse conta de produzir leite em quantidade suficiente para o bebê”, conta o pediatra Jose Gabel, secretário do Departamento de Pediatria Ambulatorial e Cuidados Primários da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

Quando os picos de crescimento ocorrem

Cadastre-se

Em geral, nos primeiros 12 meses, o bebê costuma ter cerca de 7 surtos de crescimento. Eles ocorrem quando o bebê tem por volta de 2 a 3 semanas, 4 a 6 semanas, 8 semanas, 3 meses, 4 meses, 6 meses e 9 meses.

Sintomas de que o bebê está passando por um pico do crescimento

Os sintomas de um surto de crescimento são comer e comer sem se saciar. Além disso, o bebê pode ter um comportamento irritadiço e acordar com mais frequência a partir de cochilos ou sono noturno também. “Porém, durante os picos de crescimento, o bebê provavelmente vai dormir mais do que o habitual”, observa Jose Gabel.

Saiba que um bebe pode passar por um pico de crescimento sem manifestar sinais óbvios. “Mas por meio de  pesagem e medidas do cumprimento e perímetro cefálico percebe-se que o crescimento e o peso aumentaram em  ritmo superior ao normal”, explica Jose Gabel.

Saiba que os picos de crescimento não param no primeiro ano. Podem ocorrer no decorrer do crescimento da criança, incluindo, por exemplo, a adolescência.

O que fazer durante o pico do crescimento

Durante os picos de crescimento é importante oferecer ao seu bebê o que ele deseja. Então, se ele quer mamar ou comer mais papinha, deixe-o fazer isso. “Se você está amamentando, é especialmente importante que ofereça o peito com mais frequência; como o bebê mama mais, a produção de leite vai aumentar, o que por sua vez irá assegurar que você tenha leite suficiente para satisfazer o pequeno. Também deixe-o tirar cochilos extras ou ir dormir mais cedo e acordar mais tarde. Depois de alguns dias, sua agenda deve voltar ao normal”, conta Jose Gabel.

Pico do crescimento e sono

A relação entre pico de crescimento de sono é complexa. Até o momento, estudos recentes mostram que um aumento no número de sessões de sono, bem como um aumento no total de horas diárias de sono, provavelmente significa que uma criança está passando por um surto de crescimento.

Os pesquisadores Michelle Lampl, MD, PhD e o Professor Samuel Candler Dobbs do departamento de antropologia da Universidade Emory, em Atlanta demonstram empiricamente que surtos de crescimento não só ocorrem durante o sono, mas são significativamente influenciados pelo sono.

Em estudo com 23 conjuntos de pais de recém-nascidos que mantiveram registros diários de sono onde o tempo de sono foi comparado com o crescimento de comprimento por períodos que variam de quatro a 17 meses e observaram que surtos de crescimento tendiam a seguir aumentados ao dormir. Surtos de crescimento ocorreram, geralmente, no prazo de dois dias após o aumento do sono, mostrou o estudo. “Especificamente, as chances de um surto de crescimento aumentou em uma média de 43% para cada soneca e por um aumento de 20% por cada hora adicional de sono”, afirma Jose Gabel. Porém, não é possível saber exatamente como o sono e o crescimento estão inter-relacionados.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários