Sinais que o bebê dá de que está sendo pouco estimulado

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Entenda também os problemas de estimular pouco o seu bebê

Estimular o bebê é essencial para o desenvolvimento do pequeno. “Quando a criança recebe um estímulo adequado, o cérebro consegue desenvolver ao máximo a sua potencialidade e formam-se conexões cerebrais mais fortes e duradouras. Isso se estende durante toda a infância e adolescência, o estímulo é importante em todas essas fases”, explica a pediatra Liubiana Regazoni, presidente do Departamento de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

O estímulo ao bebê inclui brincadeiras, atividades dentro e fora de casa, atividades relacionadas a afeto, carinho, desenvolvimento motor, da linguagem, entre muitos outros.

Cadastre-se

Quando o bebê não é estimulado corretamente isto pode gerar uma série de problemas no pequeno. “Quando há pouco estímulo pode ocorrer a perda de neurônios no cérebro e podem ocorrer efeitos deletérios a longo prazo como problemas no desempenho acadêmico e profissional”, conta Liubiana Regazoni.

Por isso, é essencial ficar atenta aos sinais que o bebê dá de que não está sendo estimulado o suficiente. Diante desses sinais é essencial entrar em contato com o pediatra. Os sinais são:

Atraso na linguagem: É esperado que os bebês comecem a falar entre os 10 e 15 meses de vida, quando há um atraso nisso, é importante conversar com um profissional. Também é válido prestar atenção à lalação, já é esperado que seu bebê produza alguns sons por volta dos dois meses de vida.

Dificuldades de socialização: Quando pouco estimulados, os bebês podem apresentar problemas para se socializar com outras pessoas, inclusive com seus pais. “O bebê pode demonstrar uma interação deficiente, não olhar nos olhos dos pais e não desenvolver o sorriso social, que ocorre por volta dos dois ou três meses”, observa Liubiana Regazoni.

Atenção ao choro: Tanto o choro excessivo quanto a ausência de choro do bebê podem indicar que ele está sendo pouco estimulado.

Bebê apático: Quando o bebê é muito quietinho, vale uma atenção maior. “Bebês muito bonzinhos, que dormem sozinhos no berço, quase não dão trabalho podem estar sendo pouco estimulados”, alerta Liubiana Regazoni.

Falta de interesse nos brinquedos: Bebê que não se interessam muito por seus brinquedos ou por brincadeiras em geral podem estar sendo pouco estimulados.

Desenvolvimento motor: Durante os seis primeiros meses de vida, é esperado que seu bebê já faça algumas coisas. Com 3 meses espera-se que ele consiga equilibrar o pescoço, com 4 meses ele já deve conseguir se virar sozinho de barriga para baixo e também fazer o movimento contrário, ficando com a barriga para cima. Aos 4 meses os bebês também já são capazes de apanhar objetos e leva-los para a boca. Já entre os 5 e 6 meses o bebê balança seu chocalho para ouvir o seu som. E com 6 meses é esperado que o pequeno sente sem apoios.

Veja boas dicas de como estimular o seu bebê aqui.

Veja mais

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Veja os sinais de que o bebê está sendo pouco estimulado aqui.  […]

Os comentários estão fechados.

Deixe uma resposta

Comentários