Carrinho de bebê: três erros mais comuns ao colocar seu filho

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Essas atitudes ao colocar o bebê no carrinho podem causar sérios problemas no cérebro do bebê

Carrinho de bebê é um dos itens que os pais mais vão usar nos primeiros anos de vida com seus filhos. Porém, o que muitos pais não sabem é que este também é um dos itens que mais está relacionado à acidentes com o bebê.

Para se ter ideia, uma pesquisa publicada na revista científica Academic Pediatric Association descobriu que somente nos Estados Unidos cerca de 50 bebês vão parar no hospital diariamente por acidentes com o carrinho ou o canguru. Entre os bebês vítimas destes acidentes, 42% dos que estavam nos carrinhos e 53% dos que estavam nos cangurus sofreram lesões no cérebro.

Cadastre-se

A maioria destes acidentes, 55% deles, ocorreram em bebês com menos de um ano de idade.  E de acordo com a autora do estudo, Kristin J Roberts, a maioria dos machucados ocorreram porque os bebês caíram ou foram derrubados dos carrinhos ou cangurus.

Por isso, a pesquisadora Kristin também listou os três erros mais comuns que levam a quedas nos carrinhos, são eles:

  • Não afivelar o bebê quando ele estiver no carrinho. Isto porque o bebê pode se mexer e acabar caindo ou o carrinho pode tombar fazendo com que o bebê caia;
  • Pendurar sacolas no carrinho. Esta atitude pode fazer com que o carrinho tombe, levando o bebê a cair também;
  • Colocar o bebê em um canguru ou carrinho que não é apropriado para a idade e/ou tamanho dele.

Não cometer estes três erros já evita que o bebê sofra a maioria dos acidentes no carrinho. “Queremos encorajar os pais a fazer tudo que puderem para evitar acidentes, pois as lesões no cérebro em decorrência desses acidentes podem ter consequências sérias e duradouras”, explica Kristin.

Outra pesquisa já havia descoberto que um cuidado comum ao colocar o bebê no carrinho na verdade pode ser perigoso. Veja qual cuidado é este e entenda o estudo aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários