Cuidados na hora de comprar as fraldas do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja como escolher a fralda mais confortável e segura para seu bebê

Na hora de comprar as fraldas do bebê é preciso ter alguns cuidados especiais, tanto na escolha do produto quanto no planejamento da compra das fraldas. Veja quais são esses cuidados:

Teste as fraldas

Cadastre-se

Apesar das fraldas atualmente serem muito parecidas, é bom comprar uma pequena quantidade de determinada marca de seu interesse para testar. “Assim, você pode ver se o bebê não irá desenvolver alergias aquela determinada marca e também se a escolha do tamanho foi acertada. Recomendo começar pelas líderes de mercado para ver se não há reações”, orienta a Baby Planner Carol Baldin, do Instituto Mãe.

Evite estocar fraldas

É muito difícil prever quantas fraldas P, M ou G o bebê irá utilizar. Além disso, como foi dito acima, é importante testar as fraldas para ver com qual o bebê irá se adaptar. Então, estocar muitas fraldas acaba não sendo uma ideia boa, pois há o risco de você ficar com uma quantidade muito grande de fraldas que não irá usar.

Varie as marcas

No começo é interessante variar na escolha das marcas. “Cada bebê é único e se adaptará melhor a um determinado tipo de marca ou fralda.  Por isso, em vez de comprar uma grande quantidade de fraldas de uma única marca logo no primeiro mês, é bom investir em quantidades menores de algumas marcas para verificar com qual delas o bebê se adapta melhor. Dessa forma, você ficará mais segura na escolha e evitará gastos desnecessários”, conta a pediatra Fabíola Peixoto La Torre, do Hospital Leforte.

Não especifique quantidades no chá de fraldas

Caso você vá realizar o chá de fraldas, o estoque é inevitável. “Nesta situação a única recomendação que faço é não especificar o quanto quer de cada tamanho, deixe vir, o pessoal acaba dando uma misturada de tamanhos e tem menos chances de sobrar fraldas”, indica Carol Baldin.

Aspectos para observar nas fraldas

Ao adquirir as fraldas é importante observar aspectos como: acabamento de algodão macio, cintura elástica (que não aperta na cintura e não limita movimentos) e barreiras laterais altas, que evitam os vazamentos.

Note se a fralda é dermatologicamente testada. “Avalie também a capacidade de absorção.  As fraldas de maior qualidade, embora em geral sejam um pouco mais caras, são menos propensas a causar desconfortos, como alergias ou assaduras. E também têm melhor capacidade de absorção, sem vazamentos. Vale a pena investir, pois é um produto que fica em contato constante com a pele do bebê”, explica Fabíola La Torre.

Selo SBP

Ao comprar a fralda note se ela possui o selo da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). É esta entidade que é responsável pela avaliação da qualidade das fraldas. “Para que o produto receba esse selo deve passar por testes rigorosos realizados por profissionais especializados. Além de garantir maior confiança, o selo da SBP garante que a fralda escolhida é uma boa opção”, conta Fabíola La Torre.

Veja quantas fraldas você costuma comprar em média nos primeiros meses de vida do bebê aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários