Inmetro lança novas regras para os berços

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Entenda qual é a nova regulamentação para aumentar a segurança dos berços

O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) aperfeiçoou as regras de segurança para os berços dos bebês. A principal mudança envolve a proibição das grades laterais móveis no berço.

Além de serem seguidas pelos fabricantes de berços convencionais, as novas regras do Inmetro também valem para:

Cadastre-se

  • Berços dobráveis (que podem ser desmontados ou dobrados para o transporte sem o uso de ferramenta);
  • Berços conversíveis (berços que se transformam em mini camas, entre outros);
  • Berços pendulares, que permitem o movimento em qualquer direção;
  • Berços de balanço, que imitam o movimento de ninar;
  • Modelos com menos de 90 centímetros de comprimento;
  • Berços artesanais e sob medida.

As novas regras não se aplicam para berços portáteis com alça, os famosos moises, os cercados, os berços para fins hospitalares, cadeiras de descanso e os berços projetados para serem colocados do lado da cama.

De acordo com a publicação no Diário Oficial, a medida foi tomada após diversos relatos de acidentes com os bebês devido às grades laterais móveis.

As mudanças irão afetar 368 modelos de berços registrados e disponíveis no mercado. A partir de agora, fabricantes e importadores terão prazo de 24 meses para deixar de fabricar e vender produtos que não cumpram as novas regras.

Já o comércio terá 36 meses para zerar seus estoques, ou seja, 12 meses a mais que fabricantes e importadores, e começar a vender apenas produtos que atendam aos novos critérios. Veja os cuidados essenciais ao adquirir um berço para o bebê aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários