“Achei foto do meu bebê no Instagram de uma jovem que dizia ser sua mãe”

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução Youtube

A mãe Lindsey Paris decidiu alertar outros pais para uma brincadeira perigosa entre os adolescentes

A mamãe Lindsey Paris teve um susto devido à uma nova moda assustadora entre os adolescentes. Lindsey estava passando pelo Instagram quando descobriu uma foto de seu bebê no perfil de uma adolescente. Não bastasse a jovem ter postado a foto do bebê, ela ainda fingiu que o pequeno era seu filho. “Foi assustador, é como brincar de casinha online com os filhos de outras pessoas por meio de uma foto. Fiquei em pânico. A menina postou a foto do meu filho e escreveu: ‘esse é o meu filho, não é uma graça? Hoje ele teve uma dor de barriga, espero que os dentinhos comecem a nascer logo’. E as pessoas comentaram a foto com coisas como ‘sim, uma graça!’ ou ‘Amei o cabelinho ruivo dele’”, contou Lindsey em entrevista ao USA Today.

Esta nova moda bizarra entre os adolescentes funciona da seguinte forma: a pessoa pega uma foto de um bebê da rede social dos pais, que provavelmente não estava com as configurações de privacidade, e postam em suas próprias contas no Instagram ou Twitter.  Ao postarem as fotos, a pessoa usa no Twitter ou no Instagram a #babyrp, que significa baby role playing, algo como fingindo ter um bebê em inglês. Nestas fotos, os adolescentes usam até mesmo fotos de ultrassom.

Cadastre-se

Usando essa hashtag, os jovens fingem nos mais altos níveis que são pais dos bebês. Existem até páginas falsas que fingem ser agências de adoção, pegam as fotos dos bebês na internet, inventam uma história por trás e deixam os usuários competirem sobre quem será o pai/ mãe daquela criança.

Lindsey entrou em contato com a jovem que compartilhou a foto de seu bebê. “Ela me pediu desculpas e retirou a imagem na hora”, contou Lindsey.

A hashtag #babyrp já foi bloqueada pelo Instagram, porém ainda é possível ver alguns posts quando você a busca. Além disso, apenas esta hashtag foi bloqueada, então a qualquer momento os jovens podem usar outra hashtag para o mesmo propósito.

A seguir, tiramos o print de um outro exemplo de foto de um bebê que foi roubada para que o usuário fingisse ser um dos pais da criança. Cobrimos o rosto da criança para preservá-la, mas no post o usuário @cuddlebxny escreve o seguinte em inglês: nome: Darcy, idade: seis meses, gênero: masculino. Gosta de: abraços, beijos, da mamãe, se sentir amado e de abraços. Não gosta: de barulhos altos, do escuro, de não ser segurado. Personalidade: fofo e bochechudo. Alergias: a amendoim. Doenças: déficit de atenção. Consegue: sentar, engatinhar e comer alimentos moles. Não consegue: comer alimentos duros, andar e falar.

roubar-foto

Como proteger seu bebê

Para proteger a imagem de seu bebê, tanto desta brincadeira bizarra entre os adolescentes quanto de pedófilos e outros problemas da internet. Alguns cuidados são indispensáveis ao postar imagens de seu filho:

  • Ajuste as configurações de privacidade das suas redes sociais. Saiba que tanto o Facebook quanto o Instagram possuem configurações que só permitem que algumas pessoas, seus amigos ou seguidores, vejam as imagens que você posta;
  • Tenha apenas pessoas próximas e confiáveis como amigos ou seguidores nas redes sociais;
  • Converse com seus amigos e familiares sobre os cuidados importantes na hora de postar fotos do seu filho ou de outras crianças;
  • Não publique endereços de moradia, trabalho, creche ou outros nas redes sociais;
  • Caso tenha um blog ou algo parecido, evite publicar fotos do seu filho.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários