10 fatos inimagináveis que afetam a saúde da gestante

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Tomar banhos muito quentes, mexer na terra e até não escovar os dentes corretamente pode causar problemas pras gestantes

Algumas atitudes cotidianas das gestantes podem prejudicar a saúde dela e do bebê e levar até mesmo ao aborto espontâneo. Saiba quais são elas e proteja-se:

  1. Mexer na terra: O problema está em mexer na terra sem luvas. “Isto porque a gestante pode pegar alguma parasitose na terra, caso tenha fezes de gatos, exemplo. E há o risco dela se contaminar com a toxoplasmose”, alerta a ginecologista obstetra Fabiane Sabbag Corrêa, do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim. A toxoplasmose na gravidez é um problema muito grave e pode levar à má formação fetal e até mesmo ao aborto espontâneo.
  2. Cigarro dos outros: Você está grávida e não fuma? Está certíssima, é isso mesmo! Mas, e quanto aquela sua colega do trabalho que adora parar para fumar na hora do almoço bem do seu lado? Inalar a fumaça do cigarro dos outros pode fazer com que você se torne fumante passiva! A fumante passiva corre o risco de sofrer dos mesmos problemas que a gestante fumante, são eles: baixo peso do bebê, envelhecimento da placenta e menor quantidade de líquido amniótico. Por fim, saiba que o fumo passivo não irá ocorrer se você apenas passar por alguém que está fumando. “Precisa ser algo crônico no mesmo ambiente, todo o dia alguém que fuma do seu lado”, explica Fabiane Sabbag Corrêa.
  3. Não escovar os dentes corretamente: É muito importante que a gestante escove bem os dentes e sempre após as principais refeições. “A gestante tem uma certa sensibilidade e uma queda na imunidade, por isso, todos os problemas podem ser agravados, inclusive em relação à saúde bucal”, constata Fabiane Sabbag Corrêa. A gengiva das gestantes também fica mais delicada e pode sangrar mais, por isso, é importante tomar cuidado ao fazer a higiene da região.
  4. Atividade física em excesso: Os exercícios na gestação são essenciais para a saúde, mas o excesso pode causar problemas. “Afeta o útero, o bebê fica pequeno para a idade gestacional e até mesmo desenvolver uma patologia chamada de crescimento restrito, em que o bebê tem um tamanho muito menor do que deveria”, diz Fabiane Sabbag Corrêa. Também pode ocorrer diminuição do líquido amniótico por desidratação e insuficiência placentária, que é a placenta que envelhece antes da hora. A quantidade de exercícios indicada para cada gestante vai depender do quanto de exercícios elas faziam antes. É importante que ao iniciar uma atividade as gestantes tenham a orientação do ginecologista obstetra e do profissional de educação física ou outro instrutor.
  5. Banhos muito quentes: As gestantes normalmente têm pressão um pouco mais baixa e isto pode levar a complicações nos casos de banhos muito quentes. “Elas podem passar mal e ter uma queda maior de pressão causando a sensação desmaio ou até mesmo ao desmaio em si”, alerta Fabiane Sabbag Corrêa.
  6. Não lavar os alimentos corretamente: Alimentos higienizados de forma errada, especialmente os consumidos crus como alface e tomate, podem fazer com que a gestante tenha parasitose, toxoplasmose e salmonelose, sendo que o mais grave é a toxoplasmose. Por isso, é interessante evitar comer saladas em restaurantes que não são de confiança.
  7. Cafézinho: O consumo do café e outras fontes de cafeína entre gestantes é polêmico. “Depende de cada médico. Eu, por exemplo, proíbo cafeína de qualquer tipo pra gestante. Isto porque em pessoas com tendência a vasoconstrição a cafeína pode levar ao envelhecimento placentário e isto altera toda a gestação, o bebê nasce pequeno, é preciso fazer o parto antes do tempo porque a irrigação sanguínea alterou, entre outros. Além disso, em gestantes que consomem muita cafeína o feto pode apresentar taquicardia”, explica Fabiane Sabbag Corrêa.  
  8. Chás: A recomendação é evitar o consumo de chás. Isto porque eles podem aumentar o metabolismo e a temperatura corporal o que poderia causar problemas no feto. Além disso, há a crença de que alguns chás favorecem a contração uterina e por isso poderiam aumentar o risco de aborto espontâneo. Ainda não existem estudos suficientes que comprovem esses malefícios dos chás, mas por via das dúvidas, melhor não tomar.
  9. Abusar do sal: Colocar muito sal na comida pode aumentar o risco de hipertensão em gestantes que já apresentavam tendência de desenvolver o problema. Entenda os problemas da pressão alta na gravidez aqui.
  10. Comer mal: Estar grávida não significa comer por dois e muito menos comer apenas alimentos pouco saudáveis. Uma alimentação equilibrada é essencial nesta fase e não fazer isso pode causar déficits nutricionais e favorecer o diabetes gestacional, pressão alta e outros problemas. Confira uma ótima opção de cardápio para o dia da gestante aqui.

Veja mais

Cadastre-se

Deixe uma resposta

Comentários