Células do feto passam para a mãe e proporcionam benefícios

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Pesquisa descobriu que as células fetais podem permanecer no corpo materno por décadas

Pesquisadores da Universidade do Arizona e de outros institutos de saúde respeitáveis dos Estados Unidos descobriram que muitas células do feto passam pela placenta durante a gestação e se instalam em diversas partes do corpo da mãe, onde podem proporcionar benefícios para a saúde dela ao longo de décadas.

De acordo com um dos estudiosos, Amy Boddy, as células fetais podem agir como células tronco e se tornarem células cardíacas, da pele, do fígado, entre outras. “Isso mostra que elas são muito dinâmicas e desempenham um grande papel no organismo materno. Elas podem até mesmo migrar para o cérebro e diferenciar em neurônios”, diz Boddy.

Cadastre-se

Benefícios na gravidez

As pesquisas apontam que ainda na gestação, essas células fetais que deixam a placenta, podem fazer o papel de uma espécie de placenta fora do útero. Isto porque elas ajudariam a redirecionar substâncias essenciais do corpo da mãe para o feto.

Benefícios após o parto

Os estudos mostraram que as células fetais podem migrar para tecidos lesionados e ajudar na sua cicatrização. Para se ter uma ideia, muitas dessas células foram encontradas nas cicatrizes da cesárea! Já as células fetais que se localizam nos seios parecem contribuir para a produção de leite materno.

As células fetais também ajudam a prevenir o câncer de mama. Estudos observaram que as mulheres que desenvolveram câncer de mama possuíam menor quantidade de células fetais do que as mulheres saudáveis!

Pesquisas também indicam que as células fetais podem estimular a produção de ocitocina na mãe. Este hormônio é muito associado ao vínculo emocional entre a mãe e o bebê.

Outro lado

Como nem tudo são flores, essas células fetais também foram associadas à alguns malefícios. De acordo com as pesquisas, elas podem favorecer alguns canceres e doenças

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários