Comer peixe durante a gravidez melhora o cérebro do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Estudo descobriu por que o peixe é benéfico para o cérebro do seu bebê, confira

Uma pesquisa da Tohoku University School of Medicine, no Japão, descobriu por que comer peixe durante a gestação é bom para a saúde do cérebro do bebê. Os pesquisadores observaram que é essencial que as gestantes ingiram quantidades balanceadas dos ácidos graxos ômega 6 e ômega 3.
Acontece que o ômega 6 é uma substância facilmente obtida na alimentação, pois está presente em ovos, carnes e leite, enquanto o ômega 3 é mais difícil, já que é encontrado principalmente nos peixes. Por isso, é muito comum ocorrer um desequilíbrio entre os ômegas, com o excesso de ômega 6 e deficiência de ômega 3.

O estudo realizado em ratos observou que quando ocorria um desequilíbrio entre os ômegas, com o excesso de ômega 6 e falta de ômega 3, os filhotes nasciam com cérebros menores e mostravam comportamentos emocionais anormais quando adultos.

Cadastre-se

Os pesquisadores observaram que o desequilíbrio entre os ômegas levava ao envelhecimento prematuro neural do feto, o que fez com que no futuro os animais apresentassem níveis mais altos de ansiedade, mesmo tendo sido criados com dietas semelhantes às dos outros ratos cujas mães não tiveram deficiência de ômega 3.

Por isso, invista no consumo de peixes durante a gestação, especialmente aqueles vindos de águas mais frias como o salmão e a sardinha, até mesmo a sardinha em lata é riquíssima em ômega 3.

Porém, existem alguns tipos de peixes que devem ser evitados. São eles os peixes crus e também o bacalhau. Entenda melhor o assunto aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários