Contrações de treinamento: tire suas dúvidas

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Saiba quando as contrações de treinamento ou de Braxton Hicks ocorrem, como são e se são preocupantes

As contrações de treinamento, também conhecidas como contrações de Braxton Hicks, são contrações que ocorrem esporadicamente na gestação, não tem um ritmo, são de breve duração e intensidade. “Algumas vezes podem ocorrer de forma repetitiva, mas por pouco tempo, e tendem a melhorar com mudança de postura”, explica o ginecologista e obstetra Jurandir Piassi Passos, do Lavoisier Medicina Diagnóstica.

Essas contrações de treinamento ocorrem durante toda a gravidez. “Os estudos referentes à atividade uterina durante o período gestacional mostram que o útero apresenta atividade contrátil ao longo de toda a gestação, sendo que a amplitude e a intensidade vão variando ao longo da gestação até o momento em que se desencadeia o trabalho de parto. Contudo, as contrações de treinamento são mais facilmente percebidas, devido ao aumento de sua amplitude e intensidade, no final do 2º trimestre e durante o 3º trimestre de gestação”, observa Jurandir Piassi Passos.

Cadastre-se

As contrações de treinamento são muito importantes. “Isto porque elas vão trabalhando o útero e o colo uterino para o futuro trabalho de parto”, constata Jurandir Piassi Passos.

Contrações de treinamento doem?

Esporadicamente, a intensidade de uma contração de treinamento pode ser maior e provocar a sensação de dor em cólica. “Mas, diferentemente do trabalho de parto, ela não se repete de forma rítmica, ou seja, essa dor em cólica só vai se repetir em intervalos de horas ou até mesmo dias, não devendo ser causa de preocupação da gestante”, diz Jurandir Piassi Passos.

Quando as contrações de treinamento são preocupantes

Se a mulher começar a apresentar contrações rítmicas, de duração e intensidade cada vez maior, ela deve procurar atendimento médico o mais breve possível. “Isto porque essas características são compatíveis com trabalho de parto e não contrações de treinamento. Essa preocupação deve ser maior ainda se ocorrer em gestações prematuras”, alerta Jurandir Piassi Passo. Veja quais os outros sinais de que você entrou em trabalho de parto nesta outra matéria do portal BebêMamãe.com.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários