Gravidez após os 40 anos: os principais riscos e como evitá-los

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja a seguir quais os principais riscos na gravidez após os 40 anos

A gravidez após os 40 anos envolve mais riscos do que as das mulheres adultas mais jovens. “Existe maior risco de algumas intercorrências clínicas e obstétricas, são elas: hipertensão arterial, diabetes, obesidade, placenta de inserção baixa e descolamento de placenta”, explica a ginecologista obstetra Rosiane Mattar, professora livre-docente do Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) e Presidente da Comissão de gestação de Alto Risco da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia.

Os bebês das gestantes com mais de 40 anos também têm mais maiores chances de desenvolver malformações por cromossomopatias, como a Síndrome de Down.

Cadastre-se

Algumas atitudes podem contribuir para que a gravidez após os 40 anos seja mais tranquila. “A paciente deve receber orientação pré-concepcional e o casal deverá decidir se quer procurar a presença de cromossomopatias por meio de um US morfológico, testes que podem ser invasivos ou não”, diz Mattar.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários