Pressão alta na gravidez: saiba tudo sobre

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Entenda por que a pressão alta na gravidez ocorre, como tratá-la e quais são suas complicações

A pressão alta na gravidez exige atenção e cuidados especiais. Quando ela ocorre apenas na gestação, ou seja, a mulher não tinha a complicação antes, os hábitos alimentares não são os principais responsável pelo problema. “A pressão alta na gestação ocorre devido a implantação da placenta e geralmente começa a ocorrer por volta da 24ª semana de gravidez”, conta o ginecologista e obstetra Fúlvio Basso Filho do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim.

O diagnóstico da pressão alta na gravidez ocorre normalmente nas consultas do pré-natal, por isso é importante fazê-las corretamente. “Quando a pressão alta já está avançada alguns sinais podem aparecer. São eles: dor na nuca e na boca do estômago e ao fechar os olhos a mulher vê pontinhos brilhantes”, conta Fúlvio Basso Filho.

Cadastre-se

Diante dos sinais da pressão alta na gravidez, a mulher deve procurar um pronto-socorro ou maternidade.

Tratamento da pressão alta na gravidez

O tratamento da pressão alta na gravidez envolve principalmente o consumo de medicação. “São os meses que as pessoas com pressão alta usam, mas é claro que alguns medicamentos para pressão alta não podem ser usados pelas gestantes”, diz Fúlvio Basso Filho.

Além disso, as consultas de pré-natal devem ser mais frequentes. “A mulher também é orientada a medir a pressão diariamente, seja em casa com um aparelhinho ou que ela vá até o pronto-socorro e o faça lá”, afirma Fúlvio Basso Filho.

Mudanças na alimentação são importantes. Por isso, opte por alimentos com menos sódio. Assim, evite embutidos, alimentos industrializados e adicione pouco sal na comida. Confira os alimentos proibidos para as gestantes nesta outra reportagem do portal BebêMamãe.com. 

Com estas atitudes é possível manter a pressão controlada ao longo da gravidez. Infelizmente, não é possível prevenir esse problema. Mas é claro que manter uma alimentação saudável desde o início da gestação é muito importante para o bem-estar da mãe e do feto.

Complicações da pressão alta na gravidez

A principal preocupação da pressão alta na gravidez é que ela evolua para uma pré-eclâmpsia. Este problema pode levar a morte do feto e da mãe. Quando a pressão alta evolui para uma pré-eclâmpsia a cesárea é necessária a fim de salvar a vida de mãe e filho.

Pressão alta na gravidez e o parto

Apesar da pré-eclâmpsia ser um fator para uma cesárea necessária, o mesmo não acontece com a pressão alta controlada na gravidez. “Nesses casos o parto normal pode ocorrer sem problemas. Tanto a pressão alta quanto a pré-eclâmpsia acabam após o nascimento do bebê”, observa Fúlvio Basso Filho.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários