Resguardo no pós-parto: tire suas dúvidas

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Saiba tudo sobre resguardo de parto normal e de cesárea e o que acontece quando ele é quebrado

O resguardo corresponde ao período de involução uterina que ocorre após o nascimento do bebê e da saída da placenta, bem como ao período de recuperação tecidual do local da inserção placentária no útero. “O tempo de duração do resguardo pós-parto é de aproximadamente 40 dias, variando um pouco para mais ou para menos dependendo de cada mulher”, explica o ginecologista e obstetra Jurandir Piassi Passos, do Lavoisier Medicina Diagnóstica.

Não há diferenças entre o resguardo do parto normal e o resguardo da cesárea, em ambos os casos os cuidados e tempo de resguardo são iguais.

Cadastre-se

Os problemas de quebrar o resguardo

O período de recuperação dos órgãos genitais femininos deve ser respeitado. “O resguardo caracteriza-se pela saída de um fluxo vaginal de início vermelho vivo, como uma menstruação, que vai escurecendo, tornando-se marrom escuro e que gradualmente vai clareando até se tornar incolor, chamado lóquio. Essa secreção é rica em proteínas e altera o ph vaginal”, diz Jurandir Piassi Passos.

Assim, caso o resguardo seja quebrado há o risco de infecção vaginal e uterina para a mulher e, para o homem, aumenta o risco de infecção prostática.

É importante que todas as mulheres no período pós-parto façam o resguardo. Saiba quais os cuidados no pós-parto cesárea e os cuidados no pós-parto normal.

Veja mais

mae-francesa

Deixe uma resposta

Comentários