“As coisas que ninguém me contou sobre o primeiro ano como mãe”

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução Facebook

Veja o texto muito sincero da mamãe Gylisa Jayne sobre como é o primeiro ano como mãe

A mãe e blogueira australiana Gylisa Jayne escreveu um ótimo sobre o que ninguém contou a ela sobre o primeiro ano como mãe. Confira, você certamente vai amar e se identificar:

“As coisas que ninguém me contou. Existiram muitos momentos no meu primeiro ano como mãe em que eu pensei: ‘nossa, ninguém me falou sobre isso!’.

Cadastre-se

Por exemplo, ninguém me falou que está tudo bem se você não se apaixonar por seu bebê logo que ele nasce. Está tudo bem.

Ninguém me contou que amamentar DÓI PRA CARAMBA no início. E qualquer um que diz que não é para doer está apenas MEIO certo. Sim, a dor é um sinal de que a pega está errada, mas também pode ser um sinal de que seu mamilo está sendo sugado com força pela primeira vez! E demora uma semana ou duas para isso diminuir. Mas eu juro que a dor some e então seu parceiro pode tirar lindas fotos suas sorrindo enquanto amamenta o seu pequeno ao invés de caras de dor e choro.

Ninguém me contou que TODO mundo teria uma opinião sobre o meu bebê – como amamenta-lo, como colocar as roupas, qual nome escolher, como ninar, porque eu só poderia ninar meu bebê por apenas 5 segundos senão ele fica mimado ou porque eu tenho que segurá-lo o tempo inteiro caso contrário eu sou uma péssima mãe e por ai vai….

Ninguém me contou como fazer as pessoas que NÃO PARAM DE DAR OPINIÃO irem embora.

Ninguém me contou que eu realmente JAMAIS ficaria sozinha de novo. E isto inclui quando eu estou fazendo cocô, tomando banho e até me depilando!

Ninguém me contou que depois que você se acostuma a não ficar sozinha você começa a sentir falta do seu pequeno quando ele está dormindo e vai dar uma espiadinha nele enquanto dorme porque ele é TÃO lindo! ‘Olha só, meu bebê é tão fofo, tão fofo…Ai meu Deus, os olhos dele estão abrindo? Corre, corre,  agora!

Ninguém me contou que os efeitos colaterais da gravidez duram para sempre….então basicamente você fica grávida por dois anos assim como um elefante, que é basicamente como você se sente.

Ninguém me contou que comer biscoitos e tomar chá é uma dieta saudável. Porque não é. Mas é o que te ajuda a seguir em frente, então quem liga?!

Ninguém me contou que ter um bebê me faria odiar meu marido em alguns momentos. E que às vezes eu iria preferir ficar com meu bebê do que com meu marido. Mas também, ninguém me falou que ver meu marido brincar com nosso bebê, abraçar nosso bebê e cuidar do nosso bebê faria meu coração explodir de alegria. E logo depois me faria deixar as pernas BEM fechadas quando o marido sugerisse ter outro filho.

Ninguém me contou que apesar de sentir que eu não poderia fazer nada, que eu não saberia nada de maternidade, na verdade meus instintos não iriam falhar comigo e que todos os pais têm dificuldade. Alguns só fazem parecer mais fácil do que outros. E admirar o jeito como um pai ou uma mãe cuida do seu filho não quer dizer que o que eu estou fazendo com meu filho está errado.

Ninguém me contou que eles também ficaram loucos quando tiveram seus bebês. Que eles também tiveram medo e se sentiram estranhos e não mais como eles mesmos. Ninguém me contou, então eu achei que era a única e que não podia contar a ninguém como eu me sentia. Até que um dia eu contei e a pessoa admitiu que também se sentia assim e então fomos conversando com mais pais e mães e todos se sentiam assim também!

E então, todos me disseram que estes sentimentos não duram para sempre. Que às vezes as coisas ficam muito difíceis e você quer sair correndo, mas então as coisas ficam mais fáceis e tudo fica mais fácil e quando você viu, o tempo passou e você nem percebeu. Então, saiba que tudo que você está passando vai valer a pena.

E não durará para sempre.”

Veja mais

bebe-grao-cafe2

Deixe uma resposta

Comentários