Mãe escreve carta para médico que quis abortar sua filha com Síndrome de Down

Por: Bruna Romanini

Na esquerda a mamãe Courtney e a filha Emersyn e na direita a pequena Emersyn enviando a carta para o médico.

Veja a emocionante carta que a mãe Courtney Baker escreveu para o ginecologista que insistiu que ela realizasse um aborto

A mãe americana Courtney Baker decidiu escrever uma carta para o ginecologista que acompanhou uma parte de sua gestação. Isto porque foi com este médico que ela recebeu o diagnóstico de que sua filha provavelmente teria Síndrome de Down e acompanhado do diagnóstico, ele também a pressionou para que realizasse um aborto. O profissional alegou que ela deveria fazer isso, pois sua qualidade de vida com uma criança com Síndrome de Down iria baixar muito.  Agora, cerca de um ano após o nascimento da pequena Emersyn Faith, Courtney decidiu contar para este médico o quão errado ele estava em relação a sua filha.

A emocionante carta de Courtney foi compartilhada milhares de vezes no Facebook. A seguir, confira a linda mensagem de Courtney para o médico:

Cadastre-se

Querido médico,

Uma amiga recentemente me contou que quando o seu ginecologista via o filho dela no ultrassom, ele sempre dizia “ele é perfeito”. Quando o bebê nasceu com Síndrome de Down, ela visitou este mesmo médico e ele olhou para o menininho dela e disse “Eu te avisei. Ele é perfeito”.

A história da minha amiga me abalou muito. Por um lado, eu fiquei muito feliz por ela ter tido essa experiência. Por outro, me encheu de tristeza, pois eu queria ter tido isso também. Eu gostaria que você tivesse agido como aquele médico.

Eu cheguei até você no momento mais difícil da minha vida. Eu estava com medo, ansiosa e completamente desesperada. Eu ainda não sabia a verdade sobre minha bebê e era isso que eu precisava de você. Mas ao invés de me apoiar e encorajar, você sugeriu que eu cometesse um aborto. Eu disse para você o nome que tínhamos escolhido para nossa bebê, e você nos perguntou de novo se nós entendíamos o quão baixa a nossa qualidade de vida seria com um filho com Síndrome de Down. Você sugeriu que eu reconsiderasse minha decisão de continuar com a gestação.

Depois desta primeira visita, nós desmarcamos todas as outras consultas que tínhamos agendadas com você. O momento mais difícil da minha vida se tornou quase insuportável porque você não me disse a verdade.

Minha filha é perfeita.

Eu não estou com raiva. Eu não estou amargurada. Eu estou triste que as pequenas batidas de coração que você ouve todos os dias não o enchem de admiração. Eu estou triste que os lindos detalhes daquelas mãozinhas, dedinhos e olhinhos não te deixam encantado. Eu estou triste porque você estava muito errado ao dizer que minha bebê com Síndrome de Down iria baixar a minha qualidade de vida.  E meu coração se parte em pensar que você pode estar dizendo isso para outra mãe hoje. Mas eu fico ainda mais triste com o fato de que você não terá o privilégio de conhecer minha filha Emersyn.

Porque, sabe, Emersyn não apenas adicionou qualidade para nossas vidas, ela tocou o coração de centenas. Ela nos deu um propósito e uma alegria que é impossível de expressar. Ela nos deu grandes sorrisos e muito mais risadas e beijos do que poderíamos imaginar. Ela abriu nossos olhos para a beleza do amor puro.

Então, eu rezo para que nenhuma outra mãe tenha que passar pelo que eu passei. Eu rezo para que você comece a ver a beleza e o amor puro em todos os ultrassons. E eu rezo para que da próxima vez que você ver um bebê com Síndrome de Down no útero de sua mãe, você olhe para essa mãe e diga a verdade: “Seu filho é absolutamente perfeito”.

Veja mais

adriana-rodrigo-bebe

Deixe uma resposta

Comentários