Porque eu amo o corpo da minha mulher após o parto

Por: Bruna Romanini

Foto: Jade Beall Photography

“Eu amo o corpo da minha esposa após o parto porque quando eu olho para ele eu vejo a minha família”

O papai e escritor Brett Ortler escreveu um lindo texto no blog Americano Fatherly sobre por que ele ama o corpo de sua mulher após os filhos. Confira o emocionante texto a seguir:

“O que eu disse para minha esposa sobre como o corpo dela mudou no pós-parto? Absolutamente nada.

Cadastre-se

Em primeiro lugar, o corpo da minha esposa no pós-parto não é da minha conta. Sim, eu sou o marido, mas em uma escala de importância de opiniões, a opinião do marido sobre o corpo da mulher no pós-parto é algo similar à de um adolescente sobre os quadros do Picasso.

Além disso, todos sabemos que uma mulher não engravida sozinha, então eu sou diretamente responsável pelas mudanças que ocorreram no corpo da minha esposa. Em outras palavras, era exatamente isso que eu estava esperando quando dissemos “vamos ter um bebê”.

Era como se dissesse para minha esposa: “Querida, eu gostaria que você carregasse nosso filho por nove meses. Se nós tivermos sorte, isto resultará em uma criança viva e saudável. Porém, este processo irá alterar seus neurotransmissores e levar a mudanças permanente na sua personalidade e na sua mente, sem mencionar as mudanças que ocorrerão no seu corpo.

Claro que quanto mais gestações, mais mudanças acontecem. No nosso caso temos dois filhos, mas minha esposa engravidou quatro vezes, já que tivemos muitos problemas para nos tornar pais. Isto é um total de 26 meses, dois anos de chutes na barriga, náuseas, desejos inesperados, sem mencionar a cicatriz da cesárea e os efeitos da amamentação.

Vamos esclarecer uma coisa: o corpo da minha mulher mudou por causa da gravidez, mas e daí? Essas mudanças que se danem, minha esposa ainda é a mesma linda ruiva que sempre foi. E o meu corpo mudou também. Quando nos casamos eu tinha 27 anos. Eu levantava pesos, corria e ainda lutava. Atualmente, o único peso que eu levanto é minha filha de três anos de idade e a única vez que eu corro é atrás da minha filha enquanto eu finjo ser monstro da neve de Frozen.

A ideia de julgar o corpo pós-parto da minha esposa é terrível porque é egoísta e míope. Quer dizer, eu não sei nada sobre episiotomia, estrias, discriminação no local do trabalho, enfim, tudo isso que ocorre com uma nova mãe.

Vamos colocar desta maneira: se um colega seu do futebol é afastado do trabalho por meses por um problema de saúde, ganha peso neste processo e depois tem que passar por uma grande cirurgia abdominal, eu tenho certeza que você jamais ficaria imaginando se a barriga dele ainda está perfeita ou não. Isto porque você estaria muito ocupado o cumprimentando e dizendo “Parabéns cara, você está vivo, você está bem”. A única diferença entre esse cenário e a gravidez é que, considerando que deu tudo certo, não só a sua parceira sobreviveu, como ela também miraculosamente gerou um outro ser humano!

E não é qualquer ser humano, este ser humano é seu filho! E esta criança é parte da sua família. Eu amo o corpo da minha esposa após o parto porque quando eu olho para ele eu vejo a minha família, e é a minha família que faz valer a pena viver cada dia”.

Veja mais

mae-francesa

Deixe uma resposta

Comentários