Bela Gil divulga vídeo emocionante de seu parto natural em casa

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

O pequeno nasceu na casa de Bela Gil em Nova Iorque com a ajuda de uma parteira e de uma doula

Bela Gil compartilhou um lindo vídeo do parto natural de seu filho Nino em sua casa em Nova Iorque. “É algo super intimo meu, mas eu quis dividir com vocês porque eu acho importante as pessoas verem que ter um parto natural é possível também”, explicou Bela Gil em outro vídeo que gravou. A seguir, veja o que Bela contou sobre o parto de Nino e depois confira o vídeo do nascimento do pequeno:

A culinarista explicou o que fez com que ela decidisse pelo parto natural em casa. “Primeiramente, eu quis parir em casa porque estava indo tudo bem na gravidez, tive uma gestação sem risco. Parir em casa não é algo ‘oba oba, riponga’, NÃO! A parteira estuda, tem equipamento e tem um plano B caso algo dê errado. É uma decisão responsável. Parir é forte, recomendo que a mulher que pode e tem condições para isso experimente. Eu decidi ter o Nino em casa porque eu não queria ter nenhum tipo de intervenção porque no hospital é muito difícil não ter algum tipo de intervenção, você fica em uma posição que não é muito favorável a parir, entre outras questões”, conta Bela Gil.

Cadastre-se

Outro ponto importante para Bela foi que sua filha mais velha, Flor, queria ver o parto do irmão e isso só seria possível se Nino nascesse em casa. “Eu não quis que a mamãe tivesse no hospital porque eu não poderia ver. Quando o Nino nasceu eu falei: ‘Esse é o dia mais bom da minha vida’”, disse a pequena Flor no vídeo com a mamãe Bela.

Para Bela, ver o irmão nascer foi ótimo para Flor. “A Flor queria muito assistir o parto. Ela ama o irmão e ver o Nino nascer fez muito bem para ela”, contou Bela. Foi Flor quem cortou o cordão umbilical do Nino.

O marido de Bela Gil, João Paulo Demasi, também apoiou a decisão pelo parto domiciliar e gostou muito de como foi o nascimento de Nino. “Foi uma decisão nossa. A Flor nasceu no hospital porque o primeiro sempre tem os medos todos e você acha que pode ser perigoso. Mas o segundo nós estávamos mais confiantes, vimos muito vídeos, nos informamos. Estávamos preparados, confiantes. A Bela dormia entre uma contração e outra. Na primeira vez, no parto da Flor, eu fiquei nervoso, eu estava muito emocionado e nem consegui cortar o cordão. Mas quando você se informa sobre o parto natural e vê a criança deitada com você logo depois que nasceu, ninguém tira de você para limpar depois que nasce. Eu acho que vale conversar e se informar. Meu posicionamento por termos parto em casa deu força para a Bela”, disse João.

Bela também contou detalhes sobre como foi o parto de Nino. “Eu fui dormir e 5:00 da manhã acordei com uma dor, um desconforto. Eu levantei fui ao banheiro e depois levantei umas 6:30 já com contrações mais fortes. E deu 7:30 da manhã eu falei para meu marido ligar para parteira. E ela falou que queria me ouvir durante as contrações e falou que estava indo e chegou às 8:00 da manhã junto com a doula. E aí enchemos a banheira e a doula ficou me massageando. Daí era mais ou menos umas 9:45 eu entrei na banheira porque senti uma contração muito forte e falei: ‘gente o Nino vai nascer’. Eu entrei na banheira e foi uma sensação muito boa. Tive mais umas três contrações e na terceira a bolsa estourou e a cabeça do Nino saiu. Fiquei lá com a parteira apoiando minhas costas até a próxima contração para o corpo sair. Isso durou um minuto mais ou menos até o corpo sair e então eu recebi essa benção que é o Nino. E logo ele veio para o meu colo, o meu peito. Dói, mas é uma dor muito suportável. Afinal, se não nós não daríamos continuidade a sociedade”, conclui Bela.

Importância de discutir o parto

Bela Gil também ressaltou a importância das mulheres falarem mais sobre o parto e de ir além da clássica discussão parto normal versus cesárea. “A discussão é muito mais profunda do que parto normal versus cesárea. Temos que discutir o poder de escolha da mulher pelo parto natural, sem ter o médico colocando todos em empecilhos e sem a família a colocando para baixo. E também é errado uma mulher estar em uma gravidez de risco e não ter a opção da cesárea. A questão principal é ter informação sobre o parto. Se vocês entenderem que a discussão é muito mais profunda vamos conseguir mudar o olhar da sociedade em relação ao parto natural”, conclui Bela Gil.

Confira todos os benefícios incríveis do parto natural aqui. E veja quando a cesárea é realmente necessária aqui. E a seguir, veja o emocionante vídeo do parto de Bela Gil:

Veja mais

cesarea-medieval
sophie-charlotte

Deixe uma resposta

Comentários