Episiotomia: tire suas dúvidas sobre o procedimento

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

A episiotomia, corte no períneo, é realizado durante o parto normal, mas só deve ser orientado em 10% dos casos e pode causar problemas quando feito sem necessidade

A episiotomia é o corte do períneo, a região muscular que fica entre a vagina e o ânus. Ela não deve ser realizada como um procedimento de rotina no parto normal, mas sim, quando realmente houver necessidade. “Primeiramente, porque se você corta a vagina da mulher aumenta a dor. No Brasil o tratamento dado ao períneo é muito agressivo”, constata a médica Carmen Simone Grilo, professora do Departamento de Saúde Materno-Infantil da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP).

O procedimento ainda aumenta o risco de infecções, hematomas e desconforto durante o sexo. A perda sanguínea é maior quando este corte é feito e, ao contrário do que muitos acreditam, o método não reduz o dano ao períneo, mas sim aumenta.

Cadastre-se

Caso a episiotomia tenha sido feita sem o consentimento da parturiente ou real necessidade trata-se de uma violência obstétrica. Além disso, a Organização Mundial de Saúde defende que apenas 10% dos partos normais realmente necessitam de episotomia.

Entenda outros procedimentos que pioram a dor do parto normal quando feito sem necessidade. 

Confira os benefícios do parto normal. 

Veja mais

tremores-parto
cesarea-medieval
sophie-charlotte

Deixe uma resposta

Comentários