Parto humanizado e intervenções

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

O parto humanizado valoriza o mínimo de interferências possível, saiba por que isso é importante para a mãe e o bebê

A proposta do parto humanizado é ter o menor número de intervenções possível. “São aquelas que serão necessárias. Por exemplo, só ligamos o soro nas gestantes se for necessário e aí por diante”, afirma o ginecologista obstetra Éder Viana de Souza, Coordenador de Obstetrícia do Amparo Maternal em São Paulo.

A dor do parto pode ser aliviada com métodos não medicamentosos. “Os banhos para o relaxamento, a bola e massagens funcionam bem”, diz Souza.

Cadastre-se

A analgesia costuma fazer com que o trabalho de parto fique um pouco mais lento, podendo haver a necessidade de ainda mais intervenções. Além disso, há o risco dos anestésicos surtirem efeitos no bebê e ele pode ter uma diminuição dos reflexos nas primeiras horas após o nascimento. “Todas essas medidas como anestesia e outras intervenções médicas são discutidas com a mãe, no momento do parto humanizado. Agora, algumas mulheres podem ser favorecidas por estas medidas”, afirma Souza.

Confira os benefícios do parto humanizado nesta outra reportagem do portal BebêMamãe.com.  Saiba tudo sobre o parto humanizado aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários