1500 bebês têm as vidas salvas após proibição do fumo em lugares públicos

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Descoberta foi feita depois mudanças na lei sobre fumo realizadas pelo governo Inglês, outros 5 mil bebês tiveram melhora na saúde

O fumo passivo realmente pode causar problemas de saúde sérios para as gestantes, os fetos e os bebês. Isto é o que aponta um levantamento realizado pelo governo Inglês. Nos últimos anos foi proibido neste país o fumo em locais públicos, como trabalho, bares, restaurantes e outros. Agora, quatro anos após a medida, foi descoberto que o número de natimortos no país caiu em 8%, o que significa que as vidas de 1500 bebês foram salvas devido à proibição do fumo em locais públicos.

Além disso, nestes quatro anos após a lei foi observado melhora na saúde de 5500 bebês. Houve também uma queda considerável no número de bebês nascidos com baixo peso. Pesquisas anteriores na Inglaterra apontaram que a proibição do fumo em locais públicos havia reduzido o número de partos prematuros e evitado que crianças sofressem ataques de asma sérios.

Cadastre-se

Para o professor Aziz Sheikh, responsável pelo levantamento, o estudo oferece ainda mais evidências sobre os benefícios de uma legislação que proíbe o fumo nos locais públicos para as futuras gerações.

Como é no Brasil

No Brasil em 2014 entrou em vigor uma lei que proibiu fumar em lugares fechados. De acordo com a nova legislação, é proibido fumar em bares, restaurantes, escolas, cultos religiosos, ambientes de trabalho, veículos de transporte coletivo e taxis. Fumar em locais públicos ao ar livre, em casa, estádios de futebol, tabacarias, vias públicas e cultos religiosos é permitido.

Veja os malefícios do fumo e do fumo passivo para as gestantes aqui. 

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários