9 objetos que parecem inofensivos, mas prejudicam a saúde do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Eles podem causar até mesmo a morte do bebê, veja quais são e proteja seu pequeno

Faca, vidro quebrado, tesoura, objetos pontiagudos, você já conhece o risco de todos eles para o seu bebê. Porém, existem alguns objetos que parecem inofensivos, mas oferecem graves riscos para a saúde do bebê, alguns deles podem levar até mesmo ao óbito. A seguir, listamos quais são esses objetos:

  1. Mamadeira, chupeta e copinho

Uma pesquisa realizada pelo Nationwilde Children’s Hospital e publicada na revista científica Pediatrics concluiu que entre 1991 e 2010, 45.398 crianças menores de três anos foram levadas para a emergência por lesões relacionadas ao uso de mamadeiras, copinhos (aqueles com biquinhos) e chupetas só nos Estados Unidos. Isto dá uma média de 2270 casos por ano ou uma criança indo parar na emergência por problemas relacionados ao uso da mamadeira, chupeta ou copinho a cada 4 horas! Para evitar o problema o principal cuidado envolve não deixar o bebê se locomover com qualquer um desses objetos na boca. Veja outros cuidados importantes para evitar problemas com a mamadeira, chupeta ou copinho aqui.

Cadastre-se

  1. Mola de brinquedo

A maioria das pessoas já brincou com uma mola. Porém, uma mola de brinquedo pode levar ao estrangulamento do bebê, já que os pequenos podem colocá-la ao redor do pescoço e depois não conseguirem tirá-la. Recentemente, um bebê quase morreu estrangulado por uma mola, veja o relato da mãe dele sobre os riscos das molas aqui.

  1. Móveis soltos

É essencial que todos os móveis, como gaveteiro, criado-mudo, entre outros, fiquem presos à parede, O mesmo vale para a televisão, especialmente agora que a versão de tela plana é mais leve e pode cair com mais facilidade. Aqui o risco é o bebê tentar escalar ou trombar em um desses móveis ou eletrodomésticos e eles acabarem caindo em cima do pequeno. Nos últimos anos, três bebês morreram atingidos por gaveteiros da marca Ikea. Saiba mais sobre esses casos e como prender os móveis corretamente à parede aqui.

  1. Cordas das cortinas

cortinas-exemplo

As cortinas com cordinhas apresentam riscos para os bebês porque o pequeno pode acabar se enforcando sem querer com este objeto. Foi o que ocorreu com a pequena Bronwyn Taylor que morreu estrangulado por uma corda de cortina. Entenda o caso aqui.

  1. Travesseiro

Ao contrário do que muitos pais acreditam, não é orientado que os bebês durmam com um travesseiro. Esta recomendação da Academia Americana de Pediatria foi feita porque há o risco do travesseiro levar ao sufocamento do bebê. Veja outros cuidados ao colocar o bebê para dormir aqui.

  1. Colchões moles

A orientação da Academia Americana de Pediatria também é de que o bebê durma em um colchão firme. Colchões moles, assim como os travesseiros, aumentam o risco de morte do bebê por sufocamento durante o sono.

  1. Óleos para bebês

Uma pesquisa realizada pela Pediatric Emergency Care concluiu que alguns óleos para bebês possuem uma substância chamada hidrocarboneto que quando aspirado pode causar uma condição semelhante à pneumonia, danos irreversíveis no pulmão e até mesmo a morte. Por isso, quando for comprar um óleo para seu bebê é essencial observar se na composição do produto há hidrocarboneto, se tiver, não compre.

  1. Balões

Os balões são lindos, coloridos, mas quando estouram….deixam vários pedaços de borracha espalhados. E é aí que mora o perigo! O bebê pode engolir um desses pedaços e sufocar! Por isso, é importante evitar que o bebê brinque com balões, deixe a criança brincar com este objeto quando já estiver maiorzinha, em uma fase em que não coloca mais as coisas na boca.

  1. Baterias de lítio

lithium-batteries
Este objeto não é tão inocente na verdade. Porém, a questão é que as baterias de lítio quando engolidas pelos bebês podem causar muito mais do que um simples engasgo. Quando engolida pelo bebê, essa bateria fica presa no esôfago. Lá ela entra em contato com muita saliva, o que pode levar à uma corrente elétrica que pode causar reações químicas e elas podem levar a queimaduras graves no esôfago em apenas duas horas. Isto pode ser fatal ou causar danos permanentes.

Para evitar que o bebê engula as bateiras de lítio é essencial saber quais são todos os objetos que possuem este tipo de bateria e deixá-lo bem longe do alcance dos bebês. Para se ter uma ideia, só em 2010 nos Estados Unidos 3.400 bebês engoliram baterias de lítio.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários