Atitudes que parecem inocentes, mas aumentam o risco de morte do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Até mesmo um inocente travesseiro é capaz de dobrar o risco de morte súbita dos bebês, entenda

A Síndrome da Morte Súbita Infantil é uma das principais causas de óbitos entre os bebês. Apesar de muitas vezes não haver uma explicação exata sobre porque esta tragédia ocorre, já foram observadas algumas atitudes que favorecem a morte súbita. A seguir listamos quais são as atitudes que parecem inocentes, mas aumentam o risco de morte súbita do bebê:

  • Deixar o bebê continuar dormindo na cadeirinha para auto

Vocês estavam passeando no carro e seu bebê dormiu no carrinho para auto? Ok. Mas saiba que é essencial colocar seu bebê no berço com a barriga para cima  assim que chegar em casa. Deixar o bebê dormir na cadeira para auto, quando não está em viagens, aumenta o risco de morte súbita nos pequenos. Saiba mais sobre o assunto aqui.

Cadastre-se

  • Uso incorreto do sling ou canguru

Tanto o sling quanto o canguru proporcionam uma série de benefícios para a mãe e o bebê quando bem utilizados. Quando não são tomados os devidos cuidados, o uso do sling ou do canguru podem aumentar o risco de morte súbita no bebê. Isto porque o uso errado pode levar à sufocação.

De acordo com os estudos, os maiores riscos ocorrem quando as vias respiratórias do bebê são bloqueadas, seja porque o bebê está dormindo com a bochecha apoiada no peito do pai/mãe ou porque a boca ou nariz do bebê estão sendo cobertos de alguma forma pela pele dos pais ou por tecidos.

A maneira mais segura de carregar o bebê no sling ou canguru é de uma forma em que os pais sempre consigam ver o rostinho do bebê, para garantir que ele poderá respirar normalmente, e também é interessante que o bebê fique na posição vertical de forma firme.

  • Dormir com o bebê no seu peito ou no seu peito e no sofá

O risco de morte súbita neste caso ocorre por dois motivos. Primeiro, nestas situações o bebê geralmente dorme com o peito encostado no peito do pai, ou seja, de barriga para baixo. Isto pode dificultar a respiração do bebê, o que favorece a morte súbita. Além disso, dividir o sofá ou outras cadeiras com o bebê é perigo porque o bebê pode cair ou pode ficar preso entre o pai e o sofá.

  • Usar travesseiro no berço

O bebê não precisa de um travesseiro em seu berço. Somente o uso do travesseiro aumenta duas vezes mais o risco de morte súbita quando comparado aos bebês que não usam travesseiro. Além disso, superfícies muito macias para dormir ou colchões de segunda mão também aumentam o risco de morte súbita.

  • Colocar bichinhos de pelúcia e outros objetos no berço

Esses objetos no berço podem deixar o ambiente mais bonitinhos, porém, eles aumentam o risco de morte súbita por sufocamento no bebê. Por isso, eles não devem estar presentes no berço quando o bebê estiver lá.

  • Não prender o lençol e o cobertor do berço

É essencial prender o lençol e o cobertor do berço embaixo do colchão. Isto porque em diversos casos de morte súbita esses tecidos ficaram sobre a face do bebê o que levou ao sufocamento. Outro cuidado importante é que o lençol e/ou o cobertor fiquem até a altura do peito do bebê, não passem disso.

  • Deixar o bebê ficar com calor

Muitas mães se preocupam se o bebê está com frio, mas poucas param para pensar se ele está com calor. O calor excessivo também eleva o risco de morte súbita nos bebês. Por isso, é essencial sempre checar se o bebê não está com roupa de mais ou de menos ou com cobertas de mais ou de menos. Além disso, o ideal seria que o bebê ficasse em um ambiente com temperatura entre 16 e 20 graus.

  • Chupeta com cordinha

As chupetas com cordinhas não são orientadas porque aumentam o risco de estrangulamento do bebê, especialmente durante o sono.

Saiba mais sobre morte súbita aqui.

Fonte consultada:

The Lullaby Trust – ONG inglesa especialista na prevenção da morte súbita em bebês.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários