Bebê morre após acidente com a cortina e pais lançam alerta

Por: Bruna Romanini

Foto: Arquivo pessoal

Ao ficar sozinha por alguns segundos a pequena Bronwyn acabou se enforcando com o cordão da cortina

Uma bebê de 16 meses morreu em um terrível acidente com uma cortina. A pequena Bronwyn Taylor foi encontrada inconsciente com o cordão da cortina ao redor do pescoço. Ela chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

A bebê estava na casa dos avós enquanto seus pais Mathew e Cathy tinham ido ao teatro com outros dois filhos. “Os avós de Bronwyn a adoravam. Eles só a deixaram sozinha por alguns segundos. É muito trágico”, disse a mãe de Bronwyn, Cathy Taylor.

Cadastre-se

Após esta tragédia os pais da pequena Bronwyn decidiram alertar outras pessoas. “Meus pais se culpam, mas eles não devem fazer isso. Agora, o que nós queremos é alertar outras pessoas sobre o perigo das cortinas para que a morte da minha filha não tenha sido em vão”, contou o pai Mathew Taylor.

De acordo com a ONG “The Royal Society for the Prevention of Accidents (RoSPA)”, especialista em prevenção de acidentes, são necessários apenas 18 segundos para que um bebê perca a vida com uma cordinha de cortina.

Para evitar tragédias como a da pequena Bronwyn, a RoSPA orienta que os pais não tenham cortinas com cordinhas, especialmente no quarto da criança. Além disso, o colchão, o berço, a cama e cadeiras ou poltronas devem ficar longe das janelas. Caso você tenha cortinas de cordinhas, elas devem ser mantidas curtas, longe do alcance das crianças. Para se ter uma ideia da gravidade das cortinas, a Ikea, empresa multinacional da área de móveis, parou de vender cortinas com cordões a fim de evitar acidentes com os bebês e crianças.

Veja a seguir dois exemplos de cordas de cortinas perigosas para as crianças:

cortinas-exemplo

Saiba mais sobre como evitar acidentes domésticos aqui. 

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários