Candidíase em bebês: prevenção, sintomas e tratamento

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Conheça as causas, sintomas e tratamento da candidíase em bebês

A candidíase em bebê, chamada de Candida albican, se caracteriza por manchas brancas na parte interna da bochecha, no céu da boca, às vezes na língua do bebê e também na região da fralda. “É um problema mais comum em bebês de até dois meses de idade, mas pode aparecem em crianças mais velhas também”, explica o pediatra e neonatologista Jorge Huberman.

Este fungo está presente no sistema digestivo de todo mundo. “Mas quando há um desequilíbrio, essa presença se transforma em infecção. Os principais causadores desse desequilíbrio são mudanças hormonais ou o uso de antibióticos, seja pelo bebê ou pela mãe, no caso de crianças que mamam no peito”, conta Huberman.

Cadastre-se

A candidíase não é considerada anormal em bebê, a menos que dure mais que duas semanas.

Causas
A candidíase pode ocorrer pelo uso de antibióticos ou medicamentos esteroides, por parte do bebê ou da mãe, caso o pequeno ainda amamente. “Outras causas podem ser ter infecção pelo vírus HIV ou receber quimioterapia para o câncer ou medicamentos imunossupressores depois de um transplante de órgão”, afirma Huberman.

Prevenção
A prevenção do problema é feita por meio da limpeza constante da boca do bebê.

Sintomas
A candidíase aparece como lesões aveludadas e esbranquiçadas na boca e na língua. “Sob esse material esbranquiçado, há tecido vermelho que pode sangrar facilmente. As lesões podem aumentar lentamente em número e tamanho”, observa Huberman.

Tratamento
Nos casos em que a mãe sofre de vaginite candidiásica, a criança deve ser tratada imediatamente depois do nascimento com um antimicótico. “As lesões da boca e do bumbum desaparecem, em geral, com soluções de violeta genciana. A candidíase bucal em bebês pode ser dolorosa, mas raramente é grave”, tranquiliza Huberman.

A doença pode interferir no processo de alimentação e, se não se resolve espontaneamente em duas semanas, deve-se contatar o pediatra.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários