Como aumentar a imunidade do bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja as atitudes dos pais que irão prevenir doenças nos bebês

Assim como seu bebê está se desenvolvendo a cada dia, o sistema imunológico do pequeno também está em desenvolvimento. “Ele só irá se tornar igual ao do adulto por volta dos dois anos”, conta a pediatra Lucia Diehl, diretora da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul. Por isso, a imunidade do bebê é menor que a do adulto, fazendo com que o pequeno seja mais suscetível a doenças.

A seguir veja quais as atitudes simples dos pais capazes de garantir a imunidade do bebê:

Cadastre-se

  • Cuidados com os passeios

É essencial ter alguns cuidados ao levar o bebê para passear. “Até os seis meses do pequeno evite levá-lo para lugares fechados e aglomerados, como shopping, supermercado, festas, entre outros”, orienta a pediatra Lucia Diehl, diretora da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul. Nestes locais fechados e aglomerados, as chances de o bebê ser exposto à vírus e bactérias é muito maior. Quando for passear com o bebê opte por locais abertos, como parquinhos.

  • Cuidados com as visitas

É essencial ter cuidados com as visitas ao bebê, especialmente com quem irá carregar o recém-nascido. Pessoas gripadas ou resfriadas não devem visitar o pequeno. Antes de tocar ou carregar o pequeno no colo é importante passar o álcool gel nas mãos. Veja outros cuidados necessários que as visitas precisam ter com o bebê aqui.

  • Amamente

Um dos pontos mais importantes para garantir a imunidade do bebê é a amamentação, exclusiva até os seis meses e complementar até os dois anos ou mais. “Isto porque os anticorpos da mãe, responsáveis pela proteção contra doenças, passam para o bebê por meio do leite materno”, explica Lucia Diehl.

  • Se vacine

Como os anticorpos da mãe passam para o bebê por meio da amamentação, é muito importante que a mulher tome todas as vacinas orientadas para a gestação e no pós-parto. Veja as vacinas recomendadas para as gestantes aqui.

  • Vacine o bebê corretamente

É essencial vacinar o bebê corretamente, isto envolve não se atrasar para oferecer cada uma das doses. A escolha do local, clínica ou posto de saúde, onde o bebê será vacinado também é importante. “Vacinas dependem de uma conservação adequada, por isso, escolha o posto de saúde ou a clínica credenciada pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)”, orienta a pediatra Isabella Ballalai, diretora da SBIm Nacional e presidente da Regional do Rio de Janeiro.

  • Ofereça uma alimentação saudável ao bebê

Após os seis meses o bebê deve começar a ingerir outros alimentos além do leite materno e é essencial que essas comidas e bebidas sejam saudáveis. Veja quais os alimentos o bebê precisa ingerir aqui. Também é essencial evitar alguns alimentos, como aqueles ricos em açúcar. Veja os alimentos que o bebê não pode comer aqui. E veja os alimentos saudáveis que o bebê ainda não pode comer aqui.

  • Coma de forma saudável

A alimentação da mãe, tanto na gestação quanto no aleitamento, também é essencial para a boa imunidade do bebê. Isto porque os mil primeiros dias, da gestação até os dois anos, são essenciais para diversos aspectos da vida do bebê, inclusive a imunidade. Entenda a importância dos mil dias aqui. Veja como deve ser a dieta da gestante aqui e os nutrientes que a mulher que amamenta precisa ingerir aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários