Mãe alerta sobre importância de ver a língua do bebê, após desidratação

Por: Bruna Romanini

Foto: Arquivo pessoal

O filho de Michelle Rawling perdeu 18% do peso desde o nascimento devido à língua presa

Quando o bebê de Michelle Rawling nasceu tudo parecia bem, até que ela começou a amamentar.  O pequeno não queria mamar e quando mamava, o fazia por pouco tempo. “Ele também começou a ficar muito instável, chorando constantemente e dormindo pouco durante a noite”, contou Michelle ao jornal britânico Mirror.

Além disso, a boca do bebê passou a ficar seca, lábio descascando, moleira funda e quase nenhuma lágrima, todos estes sinais de desidratação.  “Foi então que uma doula me visitou e descobriu que meu filho estava com a língua presa. Nesta altura ele já tinha perdido 18% do peso corporal desde o nascimento”, contou Michelle. Lembrando que o esperado é que o recém-nascido perca no máximo 10% do peso corporal e que esse peso seja recuperado poucos dias depois.

Cadastre-se

Após este diagnóstico, mãe e bebê foram internados e o pequeno teve que ser alimentado por tubos. “Os médicos fizeram o procedimento para liberar a língua presa, porém, o estrago já estava feito, meu filho nunca conseguiu aprender a mamar. Com tudo isso, fiquei achando que o vínculo entre eu e meu filho havia sido prejudicado e acabei desenvolvendo depressão pós-parto”, conta Michelle.

Para evitar que outras mães passem por todas essas dificuldades até descobrirem que o filho tem língua presa, Michelle realizou uma campanha no Facebook para alertar sobre o problema. É importante ressaltar que quando descoberto cedo e com o tratamento e orientação adequados é possível sim, amamentar.
O que é língua presa
A língua presa ocorre quando a pele embaixo da língua que a conecta com a parte de baixo da boca é mais restrita que o normal.
Isto pode causar problemas sérios com a amamentação, mas uma vez que for diagnosticado pode ser tratado com um procedimento simples. Cerca de 10% dos bebês nascem com a língua presa, sendo que é mais comum em meninos.

Sintomas em bebês que amamentam:
·         Dificuldade em pegar o peito e mamar, causando frustração no bebê;
·         Dificuldade em colocar a língua para fora;
·         Mama com uma frequência muito alta;
·         Bebê agitado e parecendo estar com fome na maioria do tempo;
·         Faz diversos estralos com a boca quando está mamando;
·         Pouco ganho, nenhum ou até perda de peso;

Sintomas em bebês que consomem fórmula
·         Demora mais tempo para se alimentar;
·         Consegue ingerir apenas uma pequena quantidade de leite em cada refeição;
·         Mudança de bico não parece resolver o problema;

Sintomas na mãe
·         Mamilos doloridos;
·         Pouca produção de leite, já que quanto mais o bebê mama, mais leite a mãe produz e se o bebê não está mamando muito, há menos produção de leite;
·         Mastite;
·         Cansaço pelas mamadas frequentes;

Sinais de desidratação no bebê
·         Lábios secos e descascando;
·         Moleira baixa;
·         Poucas lágrimas;
·         Pouco xixi;
·         Bebê mais sonolento que o normal.

Saiba mais sobre o teste da linguinha que pode ajudar a identificar o problema aqui.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários