Mariana Ferrão desabafa sobre doença de seu bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

O pequeno João acordou urrando durante a noite e a jornalista precisou correr para o pronto-socorro

A jornalista e apresentadora do programa Bem Estar, Mariana Ferrão, passou por algo que nenhuma mãe gosta de enfrentar: ver um filho doente. A apresentadora tem dois filhos e na noite de terça-feira (18) seu caçula de apenas 7 meses, o João, começou a urrar de dor e ela precisou correr para o pronto-socorro. O bebê foi diagnosticado com uma otite e agora está sendo medicado, mas não foi nada fácil para a família. Veja o que a apresentadora disse sobre a doença de seu bebê no Instagram na quarta-feira (19):

“Hoje estou cansada porque ontem a noite tive que ir para o pronto-socorro com o João! Botei ele para dormir umas 7:30 e uma hora depois ele acordou urrando de dor e eu não sabia o que era!  Botei no peito e nada resolvia e eu achei que tinha alguma esquisita. Liguei para o pediatra e ele me mandou ir para o pronto-socorro. Eu estava preocupada que podia ser um quadro gástrico que depois eu descobri que é comum nesta idade, em que o intestino dá uma volta nele mesmo e ai é indicação de cirurgia! Mas, felizmente não era! Graças a Deus era uma otite, estava com muita dorzinha no ouvido. Ele foi medicado e conseguiu dormir melhor. Mas força para nós né? Porque a noite sempre fica mais difícil quando o filho está doente”.

Cadastre-se

 Entenda a otite em bebês

Infelizmente, a maioria das crianças terá ao menos um quadro de otite até os três anos de idade. A otite é mais comum entre bebês de seis a 15 meses de vida, justamente a fase em que está o pequeno João.

Sintomas de que o bebê está com otite

Como os bebês têm dificuldades para comunicar o que está incomodando, pode ser difícil descobrir o que está errado. Mas alguns dos sinais que o bebê dá de que está com dor de ouvido são:

  • Puxar ou ficar mexendo nas orelhas;
  • Ficar irritado, chorar, não comer e não dormir bem;
  • Tosse e nariz entupido;
  • Diarreia;
  • Não responde a sons baixos;
  • Perda de equilíbrio;

Quando buscar ajuda médica

A maioria dos casos de otite costumam passar em alguns dias, mas é importante buscar ajuda médica se o bebê apresentar sintomas como:

  • Não melhorar em dois ou três dias;
  • Sentir muita dor;
  • Sair pus ou outros fluidos do ouvido do bebê;

O que causa a dor de ouvido

A maioria dar dores de ouvido ocorrem porque após uma infecção, como um resfriado, acumula-se muito muco no ouvido fazendo com que um fino tubo que passa no ouvido fique inchado ou bloqueado. Como o muco não consegue sair corretamente, há uma infecção nesta região.

Bebês são mais vulneráveis a infecções nos ouvidos porque tem esse tubo ainda mais fino do que os adultos.

Como prevenir a otite nos bebês

Algumas atitudes diminuem o risco do bebê desenvolver uma dor de ouvido. São elas:

  • Amamentar;
  • Caso o bebê mame na mamadeira, não ofereça a mamadeira quando ele estiver deitado;
  • Não dê chupeta para os bebês maiores de seis meses;
  • Evite expor seu filho a fumaça do cigarro (fumo passivo);
  • Certifique-se de que seu bebê está com as vacinas em dia;
  • Evite o contato do seu bebê com outras crianças que estejam doentes;

Complicações da dor de ouvido

É muito raro a otite causar qualquer complicação nos bebês, mas quando essas complicações ocorrem elas podem ser graves.  A maioria das complicações ocorrem como um resultado da infecção no ouvido passar para outra parte do próprio ouvido ou da cabeça, como os ossos atrás do ouvido e a membrana ao redor do cérebro (o que pode causar meningite). Caso ocorra alguma complicação, o tratamento médico é essencial.

Fonte consultada:

Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários