Pele do bebê: cuidados essenciais

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Veja os cuidados ao expor o bebê ao sol, se pode usar cremes ou não e muito mais

A pele do recém-nascido é até cinco vezes mais fina do que a de um adulto, por isso é muito mais delicada e sensível do que a dos outros.  Então, é essencial ter alguns cuidados com a pele do bebê.

Os pais devem evitar produtos com muita fragrância e químicos na pele do bebê e optar por produtos voltados especificamente para a idade ou hipoalérgicos. Na hora do banho utilize o sabonete neutro e se for dar mais de um banho no dia, opte pelo sabonete neutro em apenas um deles e no outro use somente água.

Cadastre-se

Saiba que é normal no primeiro mês de vida o bebê ficar com a pele seca e  descascando. Nesta fase, o creme geralmente não é necessário. Após essa fase, o creme pode ser utilizado, caso a pele esteja ressecada. Caso a pele do bebê esteja muito seca é importante falar com o seu pediatra.

Os cremes contra assaduras devem ser utilizados apenas em casos de assaduras e não como forma de prevenção. Saiba como prevenir as assaduras aqui. Opte pelos cremes contra assaduras antibacterianos.

Exposição ao sol

Até os seis meses de vida o filtro solar não é orientado, pois nesta fase a pele do bebê é fina, sensível e permeável e por isso há o risco de intoxicação pelas substâncias que compõe os filtros solares.

Portanto, nesta fase caso vá expor seu bebê ao sol opte pelo uso de roupas como chapéus, lembrando que ele só é útil se cobrir a ponta do nariz, e roupas com foto proteção ultravioleta (FPU) acima de 40.

Após os seis meses de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária os filtros solares podem ser utilizados. O protetor solar indicado é o físico na forma de creme e deve ter fator de proteção de no mínimo 30. “Reaplique a cada 2 horas devido a transpiração e depois de brincar na água”, conta o pediatraTiago Caldi Clínica de Especialidades Integradas. Evite expor o bebê ao sol entre 10h da manhã e 4h da tarde. Veja os cuidados ao usar os repelentes no bebê aqui. 

Fonte: Academia Americana de Pediatria

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários