Plagiocefalia e braquicefalia: entenda a cabeça chata em bebês

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Esclareça suas dúvidas sobre a plagiocefalia e braquicefalia, condições em que há deformação na cabeça do bebê

O bebê pode ficar com a cabeça chata em seus primeiros meses de vida. Isto pode ocorrer porque o crânio dos bebês ainda não é totalmente fechado e possui espaços sem ossos, chamados de moleira. É importante que existam esses espaços por dois motivos: para que os bebês possam nascer por meio do parto normal e também para que o cérebro tenha espaço para crescer adequadamente no primeiro ano de vida, fase em que seu tamanho aumenta mais.

Então, quando o bebê fica muito tempo deitado, algo muito fácil de ocorrer nos primeiros meses de vida, há o risco do pequeno ficar com a cabecinha chata. Para se ter uma ideia, um em cada cinco bebês ficam com a cabeça chata em algum momento. A cabeça chata pode ocorrer de duas formas:

Cadastre-se

Plagiocefalia: A parte de trás da cabeça fica chata apenas de um lado, causando uma assimetria. As orelhas podem ficar desalinhadas e a cabeça parece um paralelogramo quando vista de cima, e às vezes a testa e rosto podem inchar um pouco sobre o lado plano

Braquiocefalia: neste caso a parte de trás da cabeça fica totalmente chata. Fazendo com que a cabeça fique mais pontuda no topo em cima.

Plagiocefalia e braqiocefalia são graves?

Na maioria dos casos, plagiocefalia e braqiocefalia não são um grande motivo para preocupação. Eles não causam dor nos bebês e o cérebro não é afetado. Além disso, plagiocefalia e braqiocefalia não causam nenhum outro problema grave no desenvolvimento dos bebês.

O que faz a cabeça do bebê ficar achatada:

Muito tempo deitado no berço/cama dos pais: É recomendado e importante que o bebê durma com a barriguinha para cima. Colocar o bebê para dormir com a barriguinha para cima previne cerca de 70% dos casos de morte súbita. Porém, deixar o bebê deitado por muito tempo, por exemplo até mesmo quando ele está acordado, aumenta as chances do bebê ter a cabeça achatada.

Muito tempo no carrinho/ bebê conforto: Assim como ficar deitado muito tempo no berço ou cama dos pais favorece a cabeça achatada, deixar os pequenos muito tempo no carrinho ou bebê conforto também irá aumentar as chances do problema.  

Não deixar o bebê de bruços quando acordado: Uma atitude importante para prevenir a cabeça chata é deixar o bebê de bruços por alguns minutos quando ele estiver acordado. É importante sempre ter um adulto por perto quando colocar o bebê de bruços a fim de evitar acidentes. Saiba mais sobre o assunto aqui.

Não dar muito colo: Como mencionado acima, é importante que o bebê não fique muito tempo deitado, por isso, dar colo ao pequeno quando ele estiver acordado ajuda a prevenir o problema, enquanto não dar colo pode aumentar as chances do bebê ter a cabeça chata.

Questões médicas: o bebê pode ficar com a cabeça chata devido acontecimentos ainda no útero. O pouco espaço dentro da barriga da mamãe ou a falta de líquido amniótico podem fazer com que o bebê nasça com o problema.

Bebês que nascem prematuros também tem maiores chances de ficarem com a cabeça chata, porque suas cabecinhas são ainda mais maleáveis.

Quando buscar ajuda médica

Caso esteja preocupada com o formato da cabeça do seu bebê é importante entrar em contato com o pediatra do seu filho.

Tratamento da plagiocefalia e braqiocefalia

O formato da cabeça do bebê tende a melhorar naturalmente, conforme o bebê começa a se movimentar mais, sentar, engatinhar e andar. Porém, algumas atitudes dos pais podem ajudar a aliviar o problema, como deixar o bebê por alguns minutos de bruços quando estiver acordado, saiba como fazer isso aqui. Deixar o bebê mais tempo no colo ou no sling e procure reduzir o tempo que o pequeno fica deitado, nos momentos em que ele estiver acordado, é claro.

Saiba mais sobre o formato da cabeça do bebê aqui.

Fonte consultada:

Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários