Paracetamol na gravidez pode causar autismo, asma e hiperatividade no bebê

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

As últimas pesquisas mostram que o paracetamol, que parecia saudável para gestantes, está causando sérios problemas

O paracetamol é um dos medicamentos mais indicados para as gestantes, isto porque até então acreditava-se que ele não causava problemas no feto. Porém, nos últimos meses, três pesquisas fizeram descobertas preocupantes em relação ao uso do paracetamol na gestação.

O primeiro estudo, divulgado em fevereiro de 2016 e realizado pelas universidades de Bristol, Reino Unido, e Oslo, Noruega, descobriu que o uso de paracetamol na gestação aumenta o risco de o bebê ter asma. Saiba mais sobre este estudo aqui.

Cadastre-se

Já outros dois estudos, relacionaram o uso de paracetamol a sérios problemas no cérebro no bebê. Uma pesquisa divulgada em julho de 2016 descobriu que o uso de paracetamol na gestação aumenta as chances de bebês meninos desenvolverem autismo. O estudo foi publicado na revista científica International Journal of Epidemiology e contou com a participação de 2644 mães e seus bebês. Este mesmo estudo também apontou que o uso de paracetamol eleva as chances de Déficit e Atenção e Hiperatividade em bebês de ambos os sexos. Saiba mais sobre esta pesquisa aqui.

Um terceiro estudo, publicado em agosto de 2016 pela Universidade de Bristol também notou que o uso de paracetamol na gravidez aumenta as chances do bebê ter Hiperatividade e foi além.

Esta última pesquisa, feita com 7796 gestantes, concluiu que o uso de paracetamol na gestação está associado a problemas gerais de comportamento nos bebês. De acordo com os estudiosos, grávidas que usaram paracetamol entre 18 e 32 semanas tiveram maiores chances de ter filhos com problemas de comportamento e hiperatividade. Já as grávidas que usaram o paracetamol a partir de 32 semanas tiveram maiores chances de ter filhos com problemas emocionais maiores.

Os pesquisadores concluem o estudo com a seguinte afirmação: “Crianças expostas ao paracetamol durante a gestação têm maiores riscos de desenvolverem múltiplas dificuldades de comportamento. Considerando o grande uso de paracetamol feito entre gestantes, esta descoberta tem uma grande relevância em termos de orientações em relação à saúde pública”.

A principal teoria dos cientistas sobre a razão pela qual o paracetamol causa estes problemas no cérebro do bebê é que ele leva a complicações no desenvolvimento neurológico devido à uma ruptura na função endócrina, o sistema do corpo que regula os hormônios.

Para que serve o paracetamol

O paracetamol é recomendado para redução da febre e alívio temporário de dores leves a moderadas como: dor de cabeça, dor no corpo, dor de dente, dor nas costas, dores leves devido a artrites e cólicas menstruais, dores musculares e dores associadas a resfriados comuns. Lembrando que o paracetamol é o princípio ativo do Tylenol.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários