Bebê tem danos cerebrais após não passar por exame essencial em casos de icterícia

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução DailyMail

Os médicos não realizaram um exame de sangue para medir as concentrações de bilirrubina no corpo de Brian

Icterícia é uma doença comum entre os bebês, especialmente os recém-nascidos. Esta condição faz com que a pele do bebê tenha um tom amarelado e geralmente é causada pelo excesso de bilirrubina, substância normalmente produzida pelo rompimento das hemácias, os glóbulos vermelhos, presentes no sangue.

Quando tratada corretamente, que é o que ocorre na maioria dos casos, a icterícia acaba e o bebê fica bem e sem nenhuma sequela. Porém, infelizmente não foi isso que ocorreu com o pequeno Brian, filho do casal Mark Griffin e Katie Lowe.

Cadastre-se

Uma falha médica ao não pedir um exame indispensável nos casos de icterícia fez com que o pequeno Brian ficasse com danos cerebrais permanentes. Por isso, hoje ele não consegue ouvir, enxerga mal e provavelmente nunca conseguirá andar.

Brian começou a apresentar os sinais de icterícia logo nas primeiras horas de vida, com a pele amarelada e o branco dos olhos também se tornando amarelo. Quando os bebês são diagnosticados ou tem uma suspeita de icterícia é importante realizar um exame para saber como estão os níveis de bilirrubina no organismo do pequeno e assim poder oferecer o tratamento mais adequado possível.

Porém, os médicos de Brian não acharam que fosse necessário realizar o exame. Como resultado, o pequeno não recebeu o tratamento adequado e com 13 dias de vida, os níveis de bilirrubina em seu sangue se tornaram tão altos que afetaram o cérebro, fazendo com que o pequeno ficasse internado em estado grave.

Brian precisou passar por duas transfusões de sangue e após sua recuperação, seus pais foram informados sobre as terríveis sequelas que acometeram o pequeno.

Agora, os pais de Brian estão alertando sobre a importância de realizar o exame do níveis de bilirrubina em casos de icterícia. “Queremos que as pessoas saibam que a icterícia não tratada corretamente pode ser perigosa e causar danos cerebrais irreparáveis. Infelizmente, para o nosso filho decidiram não realizar o teste”, disse Mark Griffin em entrevista ao jornal britânico DailyMail.

Medindo os níveis de bilirrubina

Uma vez que o bebê é diagnosticado com icterícia é essencial realizar exames para medir o nível de bilirrubina no sangue do pequeno. Isto pode ser feito de duas formas:

  • Com um pequeno aparelho chamado bilirubinômetro, que joga feixes de luz na pele do bebê e assim calcula os níveis de bilirrubina no organismo;
  • Por meio de um exame de sangue, retirando uma pequena amostra de sangue do calcanhar do bebê.

A quantidade de bilirrubina observada nestes exames irá determinar qual tratamento deve ser realizado. Durante o tratamento podem ser necessários mais exames de sangue, a fim de saber se há melhoras no bebê e quais as causas do excesso de bilirrubina no organismo do bebê.

Saiba mais sobre icterícia aqui. 

Fonte consultada:

Serviço Nacional de Saúde do Governo do Reino Unido

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários