“O melhor e mais importante conselho sobre sono do bebê que já recebi”

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

A mãe Grace Koelma fez um ótimo texto sobre o melhor conselho sobre sono do bebê que ela recebeu

O sono do bebê, principalmente a falta dele, é um dos assuntos que mais preocupam e dão trabalho para as mamães. A mãe Grace Koelma também passou por isso e escreveu um ótimo texto sobre o melhor conselho sobre sono do bebê que já recebeu. Confira o texto dela a seguir,  você certamente vai amar:

Dormir. Dormir é uma palavra inocente e sobre a qual eu não pensava muito, até que me tornei mãe. Durante a gravidez eu recebi algumas orientações sobre o sono do bebê e algumas pessoas me alertaram que seria difícil. Porém, eu só entendi de verdade quando me tornei mãe.

Cadastre-se

Todos os livros, sites respeitados de maternidade e pediatras diziam que os recém-nascidos precisavam dormir cerca de 18 horas no período de 24 horas. Meu filho dormia 12 horas. Mesmo dando diversas oportunidades para meu filho dormir, embalando, cantando e muito mais, meu filho simplesmente parecia não querer dormir.

Para tentar resolver este problema, eu gravava cada soneca, cada mamada e troca de fraldas em um aplicativo. O aplicativo produzia gráficos mostrando o quanto de sono meu filho estava tendo. Por meses eu fiquei obcecada por esses gráficos, olhando para eles e esperando que surgisse uma resposta.

Então, tudo piorou. Meu bebê parou de dormir durante o dia. Não importava o que eu fizesse ou por quanto tempo eu fizesse, ele simplesmente não dormia. Isso acontecia vários dias da semana e nestes dias eu me sentia um fracasso.

O sono do meu filho (no caso, a falta dele) estava me causando tanta angustia e ansiedade que chegou ao ponto da minha autoestima estar ligada ao sono dele. Se ele dormia duas horas durante o dia, eu me considerava uma ótima mãe, se não dormia, eu me considerava uma péssima mãe.

Um dia, eu estava desabafando com a minha mãe sobre a falta de sono do meu filho. Minha mãe, além de ter quatro filhos também é enfermeira pediátrica. Ou seja, ela entende das coisas.

Foi quando no meio da conversa, minha mãe fez uma simples pergunta: “Por que você fica tão estressada quando o seu filho não dorme?”.

Ela me pegou de surpresa.

“Eu não sei, eu acho que me incomoda tanto porque eu sinto que falhei como mãe”, eu respondi.

“Por que?”, questionou minha mãe.

Eu franzi a testa, tentando procurar uma resposta na mina mente já bem afetada pela falta de sono. “Por que se ele não dorme….”. Eu não consegui terminar a frase. De repente eu percebi o quão ridículo isso era.

Eu finalmente percebi que bebês não pertencem a um laboratório!

Sabe, eu finalmente percebi que se meu filho não dormisse um dia, NÃO seria o fim do mundo. Tem dias em que ele não vai dormir durante o dia e nestes dias ele vai sobreviver e eu também vou sobreviver!

Eu achava que o sono do meu filho era uma ciência exata, e que por meio de muita análise eu conseguiria achar uma solução, e se eu não conseguia fazê-lo dormir era porque eu não estava tentando o suficiente.

Mas a verdade é que existem momentos em que não importa o que você faça, o bebê não vai dormir! E está tudo bem! Às vezes não existe uma explicação lógica sobre porque o bebê não está dormindo, assim como os adultos às vezes perdem o sono em uma determinada noite. E durante estes momentos, realmente não há muito que possa ser feito.

“Tá certo mãe, então o que eu faço agora?”

Agora minha mãe havia se tornado minha guru do sono do bebê, hehehe.

Então, minha mãe me deu o melhor conselho sobre sono do bebê que eu já havia recebido:

“Tire seu bebê do berço, dê-lhe um abraço e leia um livro para ele. Brinque com ele. Cante para ele, Deixe-o escalar em cima de você. Às vezes seu bebê precisa mais de você do que ele precisa de sono”.

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários