Atitudes que te ajudam a criar um bebê seguro

Por: Bruna Romanini

Foto: Getty Images

Cerca de metade dos bebês sofrem com a insegurança, por isso veja como criar um bebê seguro

Você se considera uma pessoa segura ou insegura? Bom, saiba que isto está muito relacionado ao seu primeiro ano de vida. É nesta fase que as primeiras noções de segurança são construídas, ou pelo menos deveriam ser. Isto porque uma pesquisa publicada na revista científica Child Development descobriu que metade dos bebês sofrem com a insegurança. Isto pode ocorrer devido à pouca presença dos pais em sua criação ou aos pais não atenderem suas necessidades, ou fazerem isso com pouca atenção, entre outros fatores.

O comportamento dos pais diante dos bebês é muito importante para a criação de um bebê seguro. Por isso, selecionamos a seguir três principais atitudes dos pais que ajudam o bebê a se tornar um adulto seguro. Confira:


Cadastre-se

Construa a confiança

O primeiro passo para criar um bebê seguro é fazer com que seu filho sinta segurança em relação aos pais. A segurança se desenvolve quando o bebê sabe que pode contar com seus pais para satisfazer suas necessidades físicas e emocionais. Assim, quando o bebê sente frio, fome, medo ou qualquer outro desconforto, ele sabe que você está lá para ajudá-lo.

Desta forma, é essencial que os pais atendam prontamente as necessidades dos bebês, evitando atitudes como deixar o bebê chorar, entre outras.

Quando o bebê se sente seguro em relação aos seus pais, ele vê os pais como pessoas seguras, amigáveis e com quem ele pode contar. Os relacionamentos que este bebê irá desenvolver no futuro tendem a ser aqueles que irão lhe proporcionar conforto, interesse e felicidade.

Alguns sinais que o bebê dá de que se sente seguro em relação aos pais é: bebês seguros conseguem se separar dos pais com maior facilidade e quando os pais voltam eles os recebem com grande entusiasmo. Na vida adulta, esses bebês têm autoestima alta e maior facilidade em estabelecer e manter relacionamentos íntimos e expressar suas emoções.

Quando os pais não constroem confiança com seu bebê, as consequências podem ser muito ruins. Imagine as crianças que crescem sem esse apego, confiança e senso de segurança. Elas aprendem que os outros não podem ser confiáveis para cuidar delas. Tal visão de mundo teria um impacto profundamente negativo em cada aspecto de suas vidas futuras, incluindo como eles veem a si mesmos e sua vida emocional, relacionamentos, entre outros.

Bebês que sofrem com insegurança sofrem muito mais quando têm que se separar dos pais e encontram pouco conforto quando os pais retornam. Esses bebês também tendem a ser mais carentes e na vida adulta têm maior dificuldade para ter um relacionamento íntimo e expressar suas emoções.

Reconheça a singularidade do seu filho

Bebês e crianças definitivamente não são todos iguais. Assim como os adultos, os pequenos possuem temperamentos, humor e maneiras de lidar com emoções distintas. Por isso, é muito importante que os pais aprendam a lidar com a personalidade particular de seu bebê.

Um dos pontos mais importantes quando se trata de construir a segurança de um bebê é interagir com o seu filho de uma forma que seja consistente com a singularidade dele. Assim, se seu bebê é tímido, proporcione conforto a ele em ambientes nos quais é preciso lidar com pessoas novas. Se seu bebê é mais ousado e gosta de explorar, proporcione um ambiente no qual ele possa fazer isso de forma segura.

Ao fazer isso, você responde às necessidades do seu bebê de uma forma mais significativa e reconfortante para o seu pequeno. E passa para o seu bebê a importante mensagem de que você o compreende e que irá dar a ele o que ele precisa e da maneira como ele necessita. Isto é essencial quando se trata de construir a confiança.

Seja consistente

A consistência é essencial quando se trata de construir uma relação de segurança com seu bebê. Para que seu bebê confie em você, é preciso criar um ambiente consistente e previsível ao redor dele. Então, se o bebê está chorando é preciso atende-lo em todas vezes. Atendê-lo uma vez e depois deixar ele chorar na outra não proporciona consistência. Ou se você o deixou na creche e prometeu voltar um determinado horário, é essencial cumprir esse horário, entre outras atitudes.

Quando os pais são inconsistentes, lidando com as mesmas situações de formas diferentes, deixando o pequeno sem saber qual será a reação dos pais diante de uma determinada situação, o bebê se sente inseguro.

Não saber como os pais vão agir diante de uma situação, causa grande ansiedade nos bebês. E também pode fazer com que os pequenos venham a desenvolver comportamentos inconsistentes, como em um determinado momento se mostrarem amorosos e em outro ficarem mais distantes.

Porém, quando os pais têm um comportamento consistente, o bebê sente maior segurança e conforto e é capaz de formar um vínculo ainda mais forte com o papai e a mamãe.

Fonte consultada:

Psychology Today

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários