Bebê fica sem ar e quase morre após passar 2 horas seguidas na cadeirinha

Por: Bruna Romanini

bebê cadeirinhas

Foto: Reprodução DailyMail – Entenda o que aconteceu com esta bebê e veja um alerta de seus pais

A mãe da bebê alertou sobre os riscos de viagens longas de carro para os pequenos, entenda

A mãe Kristi Clark, 28 anos, e seu marido Christopher Clark, 29 anos, estão fazendo um importante alerta após quase perderem sua bebê Harper quando ela estava com apenas três semanas de vida.

Quando o casal chegou em casa após um passeio de carro que durou duas horas, eles tiraram sua bebê da cadeirinha para auto na qual ela ficou durante o percurso e a deitaram em um tapetinho.


Cadastre-se

Assim que a pequena deitou, eles notaram que seus lábios estavam roxos. Então, a boca da bebê se fechou e pouco depois ela começou a soltar uma espuma branca pelo nariz e boca.

O casal se desesperou ao ver a filha assim, eles pegaram a pequena e foram para o hospital o mais rápido que puderam. “Foi assustador. Não parecia uma convulsão normal, porque ela estava arqueando as costas e jogando a cabeça para trás. Durante todo o caminho para o hospital, eu só conseguia pensar que iríamos perder nossa filha, eu não consigo nem falar sobre isso sem ficar triste”, contou Kristi em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

Quando chegaram no hospital, os médicos rapidamente pegaram a pequena Harper e a ressuscitaram. “Foi alívio tão grande quando os médicos conseguiram fazer minha filha respirar de novo! Ter visto minha filha do jeito que ela estava foi a pior sensação da minha vida”, recorda-se Kristi.

A bebê então passou a noite no hospital e foi submetida a uma série de exames para saber se a falta de ar  teve alguma sequela. Mas não houve nenhuma complicação, a bebê está saudável.

Os pais então foram informados pelos médicos que o que causou a falta de ar da pequena Harper foi ter ficado duas horas seguidas sentada na cadeirinha. Apesar de ter sido colocada corretamente na cadeirinha, a bebê ainda teve esta complicação. Isto porque no primeiro mês de vida os bebês ainda não têm o tônus muscular necessário para suportar bem a cabecinha e ela acaba indo para frente, o que por sua vez prejudica a respiração e batimentos cardíacos dos pequenos. A recomendação é que o bebê não fique mais de 20 minutos seguidos na cadeirinha para auto até o primeiro mês de vida.

Ainda segundo os médicos que atenderam Harper, ela ficou com falta de ar na cadeirinha e quando foi deitada pelos pais no tapetinho, inspirou muito ar repentinamente, o que fez com que ela entrasse em choque e convulsionasse.

Kristi nunca havia sido informada sobre este risco da cadeirinha. “Quando nos disseram que era a cadeirinha eu fiquei chocada. Eu pensei: ‘não é possível!’. Eu não podia acreditar que nunca ninguém tinha nos falado isso. Nos sentimos culpados por não saber disso, mas depois conversamos com tantos pais sobre este assunto e eles também não sabiam desse risco. Por isso, decidimos contar o que aconteceu, para informar e alertar outros pais e mães”, concluiu Kristi.

Foto: Reprodução DailyMail – Os pais Kristi e Christopher e sua bebê Harper

Veja mais

bebê síndrome da sereia
bebê olhos cancer
mãe bebê
alisson paulinhos filhos selecao brasileira

Deixe uma resposta

Comentários