Pediatras revelam o que TODO bebê mais precisa dos 0 aos 3 meses

Por: Bruna Romanini

Foto: Reprodução

O bebê ainda está tentando se adaptar ao mundo fora do útero e por isso precisa se sentir seguro

Seja por meio de parto normal ou cesárea, toda mãe sabe que dar à luz não é fácil. Porém, você sabia que nascer também é um processo difícil para o bebê? Ocorre que quando os pequenos nascem eles levam um tempo para se adaptarem a vida fora do útero. Mais precisamente: os pequenos precisam de cerca de três meses para se adaptarem a esta nova vida, algo que é conhecido como o quarto trimestre da gestação ou a exterogestação.

Ocorre que nos primeiros três meses de vida os bebês ainda são completamente dependentes dos pais e inclusive enxergam suas mães como se ainda fossem parte deles, não como um ser independente.


Cadastre-se

Além disso, o pequeno precisa lidar com uma série de novidades da vida fora do útero. Afinal, quando estava dentro da barriga tudo era praticamente igual. Mas fora, o pequeno está constantemente vendo, sentindo e ouvindo novas coisas.

Outra diferença é que dentro da barriga o bebê recebia o alimento a todo o momento por meio do cordão umbilical, mas ao nascer a situação muda e isto pode assustar. Por isso, a amamentação em livre demanda é importante. “Quando o bebê está dentro do útero ele respira pelo cordão umbilical, e faz isso em livre oferta. Aí, o bebê nasce e cortam o cordão umbilical dele e ele respira em livre demanda, não de 15 em 15 minutos. Na gestação, o bebê também recebe o alimento pelo cordão umbilical em livre demanda, aí alguém corta e fala que só vai mamar de três em três horas? Isso não existe”, observa o pediatra Moises Chencinski.

Falando em alimentação, saiba que sistema gastrointestinal e nervoso central do bebê nos primeiros três meses também não estão completamente formados, por isso, o pequeno pode apresentar cólicas. “As cólicas são atribuídas à associação de alguns fatores, entre eles a imaturidade dos sistemas gastrintestinal e nervoso central, que, entre outras funções, controla as contrações do intestino. Como o processo de formação e funcionamento desses mecanismos ainda não está completo ocorrem movimentos intestinais descoordenados que acabam provocando as dores”, explica o pediatra e neonatologista Jorge Huberman.

Diante de todas essas novas sensações, dores e uma tentativa de se adaptar ao novo mundo. O que todo bebê mais precisa dos nestes primeiros três meses é se sentir seguro, se sentir cuidado. E os pais podem transmitir isso de algumas formas nos primeiros três meses, são elas:

  • Colo, colo e mais colo! Nesta fase os bebês precisam dos pais e precisam do colo deles e do contato pele a pele com eles. Por isso, ofereça muito colo ao seu pequeno;
  • Amamentação em livre demanda. Como foi dito acima, o ideal é alimentar o bebê quando ele estiver com fome, assim como ocorria quando o pequeno estava no útero. Saiba mais sobre o assunto aqui;
  • Sensação de voltar ao útero. É interessante nesta fase investir em cuidados que façam o bebê se sentir de volta ao útero, como banho de ofuro e deixar o pequeno ouvir sons do útero;
  • Bebê no mesmo quarto que os pais. A Academia Americana de Pediatria orienta que os pais deixem o bebê dormir no mesmo quarto que eles até os 12 meses, mas sempre no berço ou no berço acoplado a cama dos pais, saiba mais sobre o assunto aqui;
  • Não deixe o bebê chorar. Nesta fase da vida os bebês não sabem fazer manha ou birra, se ele está chorando é porque tem um motivo. Por isso, é essencial não deixar o bebê chorar e atende-lo sempre que ele chorar. Saiba mais sobre o assunto aqui.

Fontes consultadas:

Academia Americana de Pediatria

Departamento de Saúde do Governo da Austrália

Livro: The Gentle Parenting Book, da psicóloga especializada em crianças Sarah Ockwell-Smith

Veja mais

Deixe uma resposta

Comentários