Pesquisa defende que chupeta seja dada ao bebê desde o nascimento

Por: Bruna Romanini



Foto: Getty Images

A chupeta não é recomendada pela AAP nas primeiras semanas porque atrapalharia a amamentação

Uma pesquisa publicada na revista científica Pediatrics está questionando uma das recomendações mais famosas sobre amamentação: evitar o uso da chupeta. A questão é a seguinte, muitos pediatras, como os membros da Academia Americana de Pediatria, acreditam que o uso da chupeta nas primeiras semanas de vida pode levar a problemas na amamentação.

Isto ocorre porque para chupar a chupeta o bebê precisa utilizar uma pega diferente da que ele faz no peito. E enquanto o bebê ainda está aprendendo a mamar no peito, o uso da chupeta poderia gerar uma confusão de bicos, fazendo com que o bebê tenha dificuldades para mamar. Por isso, a Academia Americana de Pediatria (AAP) orienta que o bebê só comece a usar a chupeta entre três e quatro semanas de vida.

Cadastre-se

Porém, a pesquisa afirma que diante de novas descobertas, esta orientação em relação à chupeta pode ser prejudicial para o bebê. Isto porque as últimas pesquisas descobriram que oferecer chupeta para o bebê na hora de dormir, ajuda a reduzir o risco de morte súbita.

Após revisar uma série de estudos sobre o assunto, a AAP concluiu que oferecer chupeta para o bebê na hora de dormir reduz o risco de morte súbita de 50 a 90%. Então, diante deste dado, os pesquisadores defendem que a chupeta seja oferecida aos bebês desde o nascimento. Isto porque não oferecer a chupeta ao bebê poderia levar ao maior risco de morte súbita nas primeiras semanas, fase em que o bebê corre maior risco de morte súbita.

Diante de tantas opiniões sobre o assunto, o melhor a fazer é conversar com o seu pediatra sobre o assunto e ver qual é a opinião dele sobre qual é o melhor momento para oferecer a chupeta ao bebê.

Fonte consultada:

Academia Americana de Pediatria

Veja mais

Comentários



Veja mais